Presente na Arena Grêmio e no Beira Rio, em Porto Alegre, a Oca de Savóia mudou o conceito de alimentação dentro de estádios ao vender pizzas em fatias em jogos e eventos.

Pizzaria gaúcha vende mais de 14 mil pedaços de pizza com Grêmio na final da Libertadores

07/12/2017

Presente na Arena Grêmio e no Beira Rio, em Porto Alegre, a Oca de Savóia mudou o conceito de alimentação dentro de estádios ao vender pizzas em fatias em jogos e eventos.

Durante as duas partidas da decisão da Copa Libertadores da América deste ano, que marcou a conquista do terceiro título do tricolor gaúcho, a rede acumulou números incríveis de vendas.Foram 14 mil pedaços comercializados durante os dias que marcaram a final do torneio. 

“Esse número superou a média de venda por evento na Arena, que costuma ser de cinco mil”, explica Fábio Xavier, CEO da rede de pizzarias, que conta com 12 unidades no estádio do Grêmio.

Na quarta-feira (22), o Grêmio recebeu os argentinos do Lanús em casa para o primeiro jogo da final e, na semana seguinte, abriu as portas da Arena para sua torcida na Fan Fest, já que a decisão foi realizada na Argentina.

Atualmente, o tradicional cachorro-quente perdeu a preferência entre os freqüentadores dos estádios. “A pizza é, sem dúvida, o produto mais vendido nessas duas arenas. O segundo colocado é o cachorro-quente, que fica muito distante do nosso volume de vendas”, analisa Fabio.

A Oca não se diferencia das pizzarias tradicionais apenas por vender o produto em fatias. A empresa congela seus produtos a -40°C com hidrogênio, processo que os mantêm hidratados. Com isso, o sistema conserva o sabor das massas e dispensa o uso de conservantes químicos.

Fábio Xavier, CEO da Oca de Savóia

Com 37 unidades em operação em shoppings, lojas de rua e dentro de estádios, a Oca de Savóia consolidou seu nome na região Sul do Brasil ao longo dos dez anos que já atua no mercado de fast food. Atualmente, está em expansão pelo Sudeste do país.


Fonte:: Redação