Marcas no Pódio de 12 de agosto

12/08/2019


Marcas no Pódio mostra alguns dos principais eventos esportivos que aconteceram durante a semana no Brasil e no mundo, dando destaque para as marcas patrocinadoras.

marcas no pódioDe 26 de julho a 11 de agosto, os apaixonados por esportes viveram momentos de grande emoção com a realização dos Jogos Pan-Americanos de Lima.

O melhor do marketing esportivo está aqui.

Mesmo com menos atletas que nas últimas três edições, delegação brasileira conquistou o maior número de medalhas na história, quebrou o recorde de Ouros, e terminou atrás apenas dos Estados Unidos.

O Brasil fechou sua participação nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 com 55 Ouros, 45 Pratas e 71 Bronzes.

Mas não é só de Pan-Americano que vive o mundo do esporte. Tivemos mais emoções que você confere nas imagens abaixo:

Pole position, Thiago Camilo chegou a ser pressionado por Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) durante a corrida 1 da Stock Car, realizada em Campo Grande (MS), mas segurou o rival e garantiu a vitória (Foto: Duda Bairros/Stock Car).
Na segunda prova, Rubens Barrichello largou da 14ª posição e conseguiu fazer as ultrapassagens para vencer etapa de Campo Grande (Foto: Carsten Horst / Hyset).
Já na hora da largada no domingo (11), aquele Dovizioso que brigou com Márquez pelo título de 2017 até a última corrida reapareceu. Agressivo desde o início, Andrea assumiu o comando, e, mesmo quando esteve fora da liderança, jamais deixou Márquez abrir mais de 0s4 (Foto: Red Bull Content Pool).
A dupla brasileira Fabricio Neis e Fernando Romboli foi campeã do ATP Challenger de Manerbio, na Itália, no domingo (11). Os brasileiros derrotaram os franceses Fabien Reboul e Sadio Doumbia por dois sets a zero, parciais de 6/4 e 7/5 (Foto: Reprodução).
Ana Beatriz Bernardo, Danielle Longhini, Emily dos Santos, Letícia da Silva e Mônica Santos. Estas cinco garotas fizeram história ao derrotarem a Austrália por 5 a 0 na final do Mundial IBSA de jovens de goalball, e conquistarem uma inédita medalha de Ouro para o Brasil nesta competição (Foto: Divulgação).

Um giro pela última semana dos Jogos Pan-Americanos de Lima 

Formado por Beatriz Silva, Camila Rossi, Deborah Medrado, Nicole Pircio e Vitória Guerra, o conjunto brasileiro de ginástica rítmica encantou os torcedores na segunda (5). A apresentação do quinteto, com arcos e maças sem erros, foi digna do lugar mais alto do pódio (Foto: Ricardo Bufolin/CBG).
Não tem para ninguém nos 200m borboleta: Leonardo de Deus é o principal nome da modalidade nas Américas. Na terça-feira (6), o brasileiro conquistou a medalha de Ouro na prova e tornou-se tricampeão do Pan-Americano (Foto: Alexandre Loureiro/COB).
O Brasil fez bonito na natação nos Jogos Pan-Americanos 2019 na madrugada de quarta-feira (7), com o capixaba João Gomes Jr., na prova dos 100m nado peito, ao tempo de 59s51 (Foto: Jonne Roriz/COB).
O Brasil faturou mais uma medalha de ouro no revezamento 4x100 m da natação em Lima 2019. Com tempo de 3min12s61, na madrugada de quarta-feira (7), a equipe masculina bateu o recorde pan-americano da categoria (Foto: Sergio Moraes/Reuters).
O Brasil conquistou sua primeira medalha de Ouro no tênis de mesa dos Jogos Pan-Americanos, na quarta-feira (7). Favoritos, Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi tiveram problemas contra os argentinos Gaston Alto e Horácio Fuentes, mas venceram a final de duplas masculinas por 4 sets a 2 (Foto: Alexandre Loureiro/COB).
Ainda na quarta-feira (7), Hugo Calderano derrotou o dominicano Wu Jiaji no tênis de mesa e conquistou a segunda medalha de Ouro seguida e ainda garantiu vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020 (Foto: Alexandre Loureiro/COB).
A equipe brasileira de salto do hipismo brilhou na quarta-feira (07/08/2019). O quarteto composto por Marlon Modolo Zanotelli, Eduardo Menezes, Rodrigo Lambre e Pedro Veniss faturou a medalha de Ouro, o que também garantiu ao país a classificação à Olimpíada de Tóquio, em 2020 (Foto: Alexandre Loureiro/COB).
Na quinta-feira (8), Fernando Scheffer e Breno Correia conquistaram o Ouro e a Prata, respectivamente, na prova dos 200m masculino (Foto: Jonne Roriz/COB).
O Brasil ganhou medalha de Ouro no atletismo com Alison Brendon dos Santos, o Piu. Na quinta-feira (8), o brasileiro confirmou o favoritismo e venceu nos 400m com barreira, com o tempo de 48s45, a melhor marca da carreira do atleta de apenas 19 anos (Foto: Wander Roberto/COB).
A quinta-feira (8), ficou marcada pelo início das disputas do judô nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. E o Brasil começou com o pé direito. Renan Torres, de apenas 20 anos e estreante em Pans, derrotou Lenin Preciado, o campeão do Pan de Toronto 2015, na categoria -60kg. Já Larissa Pimenta bateu a mexicana Luz Olvera em uma final tensa e também, aos 20 anos, sobe ao mais alto lugar do pódio na categoria -52kg (Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br).
Marcelo Chierighini foi o campeão nos 100m livre masculino com o tempo de 48'09 . Ele deixou para trás o supercampeão americano, Nathan Adrian, que ficou com a Prata (Foto: Sergio Moraes/Reuters).  
No hipismo, mais um Ouro veio com Marlon Zanotelli na disputa da prova de saltos realizada na sexta-feira (9), na Escola de Equitação do Exército, em Lima. Esta foi a quinta medalha do Brasil no hipismo nesta edição de Jogos Pan-Americanos (Foto: Alexandre Castello Branco).
Patrícia Freitas garantiu a medalha de Ouro na classe RSX. A brasileira venceu a medal race na sexta-feira (9) e ficou com o primeiro lugar na classificação geral (Foto: Washington Alves/COB).
Os velejadores Marco Grael e Gabriel Borges, de 30 e 27 anos, entraram na sexta-feira no mar de Paracas, em Ica, a 250 km de Lima, Capital do Peru, para confirmar sua medalha de Ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2019 (Foto: Guillermo Arias).
Ederson Vilela Pereira conquistou a medalha de Ouro nos 10 mil metros, com o tempo de 28m27s47. O brasileiro, que é especialista na prova dos 5 mil metros, ficou entre os primeiros colocados durante toda a corrida, mas arrancou para a vitória faltando mil metros para o final (Foto: Ivan Alvarado/Reuters).
O revezamento 4x100m rasos feminino do Brasil não tomou conhecimento das jamaicanas e americanas e conquistou o Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima com o melhor tempo da temporada: 43s04 (Foto: Reuters).
Primeiro foi o revezamento 4x100m feminino que sobrou para ganhar a medalha de Ouro, repetindo o feito de Guadalajara-2011. Depois foi a vez do time masculino também não dar chance para o azar e vencer a boa equipe escalada pelos Estados Unidos e faturar o Ouro (Foto: Luis Acosta/AFP).
A pernambucana Etiene Medeiros conquistou a medalha de Ouro na prova dos 50 metros livre. Ela marcou 24s88 e desbancou as norte-americanas Margo Geer (25s03) e Madison Kennedy (25s14) (Foto: Ernesto Benavides/AFP).
Bruno Fratus seguiu o exemplo de Etiene Medeiros e também faturou o Ouro nos 50m livre (Foto: Hector Vivas).
Na sexta-feira (9), no revezamento 4×200 masculino, o Brasil fez uma prova crescente. A equipe formada por Luiz Altamir Melo, Fernando Scheffer, João de Lucca e Breno Correia não teve uma boa saída e acabou fazendo a primeira torca de nadadores na segunda posição. Porém, a partir do segundo atleta na água, os brasileiros foram dominantes, cresceram e saíram para a vitória com o tempo de 7:10:66s (Luiz Altamir Melo).
Em seu terceiro Pan, depois de Prata e Bronze, na sexta-feira (9), a campeã olímpica Rafaela Silva superou dominicana Ana Rosa por ippon na final e conquistou o Ouro que faltava na carreira (Foto: Pedro Ramos).
O Brasil ganhou o primeiro Ouro no sábado (10) na natação com um estreante na competição. Guilherme Costa, o "Cachorrão", venceu a prova dos 1500m livre e subiu no lugar mais alto do pódio (Foto: Sergio Moraes/Reuters).
No ginásio em Lima, Tainá Paixão recebeu no fundo da quadra, quicou a bola quatro vezes, jogou para o alto e saiu pulando. No horário do Brasil, já passava de meia-noite quando aquela sirene tocou, já era 11 de agosto. E 11 de agosto não é uma data qualquer. É aniversário da conquista histórica da Seleção Feminina de Basquete no Pan de 1991 (Foto: Alexandre Loureiro/COB).
Eduardo Yudi garantiu no sábado (10), a quarta medalha de Ouro do Brasil na disputa do judô. Na final do peso meio-médio (até 81kg), ele precisou de apenas 18 segundos para superar o dominicano Medickson Del Orbe com um ippon (Foto: Divulgação).
No atletismo, Altobeli da Silva Santos foi campeão no sábado (10), na prova dos 3 mil metros com obstáculos. Ele já havia conseguido a medalha de Prata nos 5 mil metros (Foto: Abelardo Mendes Jr.).
No sábado, Martine Grael e Kahena Kunze confirmaram a medalha de Ouro na classe 49er FX. Campeãs olímpicas no Rio-2016, terminaram a regata final da classe 49er FX na terceira posição no sábado (10), o suficiente para garantir o título pan-americano para a dupla brasileira (Foto: Jonne Ruriz).
Matheus Dellagnelo também era líder antes de iniciar a medal race na classe sunfish e terminou na segunda colocação, atrás apenas do barco peruano, para confirmar a medalha de Ouro (Foto: Jonne Ruriz).
Bruno Lobo chegou na última regata liderando a classe Kite e também conseguiu a medalha de Ouro ao vencer a medal race, seguido pelo uruguaio Nicolas Landauer, que ficou com a prata, enquanto o mexicano Xantos Villegas fechou na terceira colocação e ficou com o bronze (Foto: Jonne Roriz/COB).
A judoca brasileira Mayra Aguiar conquistou sua primeira medalha de Ouro na categoria meio-pesado (até 78 kg) dos Jogos Pan-Americanos no domingo (11), ao derrotar a cubana Kaliema Antomarchi com um ippon em luta definida no golden score Foto: Sergio Moraes/Reuters).

 

Fonte: Redação.

TAGs: evento-esportivo jogos-pan-americanos marketing-esportivo