Estão no mundo digital os novos Pecados Capitais?

30/04/2019


Post recente de uma amiga, atribuía aos bons (bons??) e velhos Pecados Capitais a aplicativos e redes sociais conhecidas.

Tá bom, tá bom, vocês, puros de corpo e alma que são, não lembram dos sete Pecados Capitais que são: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja. Estão aí. Qual seu preferido?

Gula – Ifood.

Luxúria – Mole: Tinder.

Avareza – Aibnb.

Ira – Twitter.

Soberba – LinkedIn ou Instagram. Neles, todo mundo é lindo ou fodástico.

Preguiça – Netflix.

Inveja – Só pode ser o Facebook.

Foi o Papa Gregório Magno, tomando por base as Epístolas de Paulo, que definiu quais eram os Pecados Capitais.

Primeiro, pensemos quais as virtudes que se opõem a eles. Isso para que possamos neutralizá-los em nossas vidas.

Assim: Contra Gula, Temperança; contra Luxúia, Castidade; em oposição à Avareza, Caridade; à Ira, a Paciência; à Soberba, Humildade; Preguiça, Diligência e à Inveja, Bondade.

E os clientes Pecados Capitais. Já pensou?

O Guloso – Só quer tirar tudo da agência, não reajusta valores, quer tudo só pra ele.

O Luxurioso – Só quer f... todo mundo. Elogio... nem pensar.

O Ávaro - Não abre a mão. Nem pra pagar o devido. Paga em 120, 160... dias

O Irado – Só grita. Não faz nada para ajudar ou colaborar, corrigir, ensinar ou ponderar. Chato. E você canta por trás dele: Na nana na na... (quem é de produção conhece a canção).

O Soberbo - Sabe tudo de tudo, é melhor que todo mundo. Só não para em lugar nenhum. Por que será?

O Preguiçoso – Faz briefing tão ruim que a gente tem que perguntar tudo para ele. E fica com preguiça de responder. É mole? É.

O Invejoso – Queria ser dono de uma agência. Como não é, e quer ser de todo jeito, cria armadilhas para quem trabalha com ele. Queima agências e é doido para virar sócio.

Em suma, no mercado pecamos regularmente por nos esquecermos de agir. Tem até quem reza, mas não basta.

Não pecamos só pela ação, sabemos. Pela omissão, também.

Livremo-nos, pois, dos clientes pecadores e dos parceiros de pecado.

E se for beber, que seja um bom vinho!

Ou cerveja.

Não?

Que pecado.

Segue a vida!

 

Por Tony Coelho.

TAGs: artigo redes-sociais tony-coelho