Canal
Geral

<!--:pt-->Campus Party bate papo sobre telefonia móvel<!--:-->

Por: 0 27 de Janeiro de 2010

Na manhã de ontem (26/01), o evento Campus Party teve a participação de blogueiros, profissionais da telefonia e de agências em um bate-papo sobre internet móvel. Participaram desta discussão: Hilton Mendes (diretor de Terminais e Inovação da Vivo), Nick Ellis (blog Digital Drops), Ricardo Longo (diretor da Fingertips) e Marcelo Castelo (sócio-diretor da F.biz).

[caption id="attachment_44227" align="aligncenter" width="560" caption="Previdente da Vivo, Roberto Lima, lança plataforma para desenvolvedores na Campus Party 2010. (Foto: Gustavo Petró/G1)"]Previdente da Vivo, Roberto Lima, lança plataforma para desenvolvedores na Campus Party 2010. (Foto: Gustavo Petró/G1)[/caption] Todos citaram a geolocalização e a Realidade Aumentada. Para eles, realidade aumentada está apenas começando no universo mobile. Em relação à geolocalização, afirmaram que ela é facilitada pela mobilidade dos celulares, e que vai se popularizar muito com a integração das redes. Muitos outros assuntos foram abordados. O blogueiro Nick Ellis, afirmou que os atuais consumidores são privilegiados por terem acesso a aparelhos cada vez mais sofisticados e sistemas operacionais dos mais variados tipos. Marcelo Castelo, da F.biz, afirmou que já é possível observar uma mudança de hábitos sob todos os aspectos. "É um cenário perceptível desde a vinda da televisão para a internet. O futuro está nas mãos do consumidor e a internet permite isso". Hilton Mendes, da Vivo, lembrou da necessidade de se reduzir os custos para que mais pessoas tenham acesso à internet móvel. Segundo ele: "É necessária uma mudança de postura, tanto da iniciativa pública quanto privada, para que as pessoas consigam usar a internet a todo instante, com hotspots liberados, de modo que elas não dependam apenas de uma lan house". O iPhone também foi bastante citado durante a conversa. Hilton Mendes afirma que é inegável que houve uma mudança de paradigmas depois do iPhone. Já Ricardo Longo complementa "Aproveitamos a oportunidade que o iPhone trouxe, mas sabíamos desde o começo que não podíamos nos restringir à plataforma da Apple. A ideia é trabalhar sempre com novas demandas." Apesar das tecnologias comentadas, por fim, Marcelo Castelo ressaltou a importância do conteúdo. "A internet dá acesso ao mundo. Mas é o conteúdo que instiga as pessoas a usarem a tecnologia."

Tags: