Veja as mudanças que o festival apresentou ao mercado

Cannes Lions muda formato e Publicis volta

14/11/2017

Em um mercado tão dinâmico como o de comunicação, a inovação não significa apenas um “plus” na estratégia das empresas, mas também uma questão clara e evidente de sobrevivência. Estamos em uma era em que não é o maior que engole o menor e sim o mais rápido engolindo o mais lento. Exemplos de empresas que deitaram sobre o sucesso e não acordaram a tempo são diversos. Kodak, Blockbuster, Xerox, My Space e Atari engrossam essa lista.

Depois de perder as inscrições de peças de todas as agências do Grupo Publicis em 2018 e também ouvir queixas sobre o modelo do evento por parte do WPP, o Cannes Lions resolveu colocar em prática um pacote considerável de mudanças. O anúncio da atualização do maior festival de criatividade do mundo foi realizado na tarde de ontem (13). Entre as principais alterações estão a duração do evento, a organização das palestas e categorias, pacotes mais econômicos e novos beneficios para delegados, entre outras coisas.

"Este é um lançamento especialmente importante para nós. Passamos muito tempo conversando com as pessoas relevantes para garantir que o Festival não seja somente tão desejável quanto possível, mas também garantir que o sentimento por trás do Festival seja fundamentalmente os trabalhos e as pessoas que estão por trás deles. Nós mantivemos longas discussões para curar um Festival atualizado que coloca o conteúdo criativo no coração do Cannes Lions," comentou Philip Thomas, CEO da Ascential Events, grupo que controla o Festival.

Como impacto do anúncio, o Grupo Publicis já manifestou seu apoio às mudanças e o retorno de suas agências nas premiações em 2019. "Tendo trabalhado em estreita colaboração com os organizadores do festival nos últimos seis meses, a Publicis tem o prazer de reafirmar seu compromisso com o Cannes Lions e sua transformação. O Publicis Groupe participará ativamente desses esforços e renovará sua presença para a edição de 2019 do festival e além", afirmou a holding em comunicado.

Confira os principais itens repensados por Cannes:

Evento enxuto e com preço menos surreal

A duração do festival agora conta com cinco dias e não oito. Além de deixar toda a programação ainda mais seletiva e objetiva, a decisão também reduz bastante os custos de quem quer e precisa participar do evento, mas não pode ficar no vermelho. O Complete Pass para todas as atividades agora custará aproximadamente € 3.249 (cerca de R$ 12.400) no ano que vem ao invés dos € 4.135 (cerca de R$ 15.800) cobrados em 2017. Ao redor do Palais, a organização também trabalha para reduzir os custos de quem vai ao Cannes Lions. Com isso, para quem é delegado, nos arredores do local do evento, os preços dos hotéis foram congelados e os restaurantes terão opções de menus fixos que giram em torno de no máximo € 30. "Nossos clientes deixaram claro que eles tinham um problema significativo com a acessibilidade da cidade de Cannes, e compartilhamos esse feedback com nossos parceiros da cidade. A resposta da cidade e do gabinete do prefeito David Lisnard foi fantástica. Estes novos benefícios para os delegados permitem que os participantes façam um orçamento para o Festival de forma mais precisa e eficaz, com medidas genuínas de economia de nos gastos," comentou Jose Papa, diretor geral do Cannes Lions.

Organização de categorias

As categorias do festival foram otimizadas e alocadas sob nove guarda-chuvas: Reach, Comms, Craft, Experience, Innovation, Impact, Good, Entertainment and Health. Com isso, a reorganização cortou Cyber e Integrated, mudou o nome de Promo & Activation para Brand Experience e lançou as novas categorias Creative e-commerce, Social & Influencer, Sustainable Development Goals e Industry Craft. A organização também está criando mecanismos para separar as peças criadas para ONGs e sem fins lucrativos das campanhas desenvolvidas para marcas.   

Grand Prix valorizados 

Para a contagem geral e os prêmios de melhor agência, por exemplo, os GPs terão peso maior, com pontuações que passam de 10 para 30. Além disso, para atender reclamações sobre a distribuição indiscriminada de troféus (que corria o risco de comoditizar a premiação), cada peça poderá conquistar um máximo de seis Leões.

Participação de jovens

O festival também quer trazer frescor ao Palais e quem sabe impedir que o SXSW se torne a principal referência para os jovens criativos (se já não é). Para isso, a organização determinou que cada agência com pelo menos 15 inscrições de peças na edição de 2017 terá direito a uma inscrição grátis de delegado para o Young Lions.  

Palestras

Sobre o conteúdo do festival, a organização promete diversidade, sobretudo no sentido de trazer profissionais e cabeças pensantes de diversas outras áreas de atividade, principalmente porque o mercado de comunicação está cada vez mais plural e multifacetado. Além disso, algumas palestras poderão ser acessadas gratuitamente via streaming.

Confira o novo sistema de pontuação:


Fonte:: Redação