Ampro apoia o Manual pelo fim do assédio em eventos

03/03/2019


O documento foi lançado pela ABA - Associação Brasileira dos Anunciantes, no último dia 19 de fevereiro.

A Ampro – Associação de Marketing Promocional é apoiadora da iniciativa do Manual ABA de Boas Práticas pelo Fim do Assédio em Eventos, um guia produzido pela ABA – Associação Brasileira dos Anunciantes, em parceria com a Think Olga, ONG cujo objetivo é empoderar mulheres por meio da informação.

Leia também: Ampro tem parecer favorável contra bitributação no mercado de live mkt.

O lançamento do documento aconteceu durante o evento em comemoração aos 60 anos da Entidade, que aconteceu no último dia 19, em São Paulo, e é uma das atividades do pilar de Advocacy da ABA, liderado por Nelcina Tropardi, 1ª vice-presidente da ABA e vice-presidente de Sustentabilidade e Assuntos Corporativos da Heineken.

“Somos agentes da comunicação. É nosso dever e obrigação usar nossas mensagens e canais para combater todo tipo de assédio e violência contra qualquer ser humano. Precisamos educar e capacitar para que o respeito e a tolerância sejam quesitos básicos de convivência em nossa sociedade e, principalmente, em nosso mercado. O live marketing é composto por grandes lideranças femininas que nos enchem de orgulho pela coragem, capacidade e engajamento. A Ampro conta com um Comitê de Relações Humanas especialmente voltado para pessoas e que foi criado, acima de tudo, para ajudar a construir um mercado mais igualitário, justo e sem preconceito. Portanto, temos muito orgulho em participar deste material e espero que todos consigam multiplicar esta mensagem, para que sejamos exemplos na construção de um Brasil melhor.”, afirma Celio Ashcar Jr., chairman da Ampro.

O assunto sobre assédio já vem sendo abordado pela Ampro por meio do trabalho do seu Comitê de Relações Humanas.

No final de 2018, a Ampro reuniu representantes de agências ligadas ao mercado do live marketing e da comunicação para compartilhar os resultados da pesquisa de Assédio Moral do Grupo de Planejamento, com a participação de Ana Cortat, conselheira, e Ken Fujioka, chairman do Grupo de Planejamento, líderes do estudo.

Na oportunidade, o assunto foi abordado em tom de alerta, de orientação e de conscientização sobre a importância na mudança de posturas.

O Guia da ABA traz esclarecimentos sobre o que pode ser considerado assédio sexual, dados de pesquisas recentes e orientações para profissionais ligados ao mercado de eventos e pode ser baixado gratuitamente aqui.

Fonte: Redação.

TAGs: