Canal
Geral

<!--:pt-->Mobile mkt pode faturar R$ 3 milhões em 2010<!--:-->

Por: 0 6 de Março de 2010

A necessidade por uma nova tecnologia passa a existir a partir do momento em que a ferramenta resolve um problema cotidiano. O mobile marketing, interação entre consumidores e marcas pelo celular, ainda está começando no Brasil e, por enquanto, se limita a campanhas publicitárias. Ele corresponde a cerca de 20% dos serviços de valor agregado, que renderam às operadoras de celular cerca de R$ 10 bilhões em 2009.

mobile-marketing

De acordo com a Mobile Marketing Association no Brasil, as companhias de celular devem faturar, em média, R$ 3 milhões com mobile marketing em 2010, 10% a mais que no ano passado. As operadoras devem investir em torno de 15% do orçamento nesta tecnologia este ano. Esse tipo de serviço é o que permite, por exemplo, comprar passagem de ônibus pelo celular e confirmar o pagamento mostrando um torpedo SMS, realidade cotidiana na Bélgica. Usuários compram bilhetes 28% mais baratos. Uma semana depois de lançar a ferramenta, a empresa de ônibus De Lijn já havia vendido 10.000 passagens eletrônicas, com média de 1.300 bilhetes SMS por dia. "O serviço tem um enorme potencial de crescimento no país, que é o quinto maior mercado de telefonia no mundo", disse o presidente da Mobile Marketing Association, Federico Pisani. São mais de 122 milhões de contas de celular no País, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Pisani acredita que a grande promessa do ano é o crescimento de campanhas publicitárias a partir da troca de SMS. É esperado aumento das promoções que pedem o envio de mensagens de texto para que o cliente concorra a prêmios. "Como a antiga promoção de envio de cupons, mas não precisa mais enviar cartas pelo correio", explica Pisani. "Serão feitos sorteios, enviado prêmios e promoções especiais". Seguindo a tendência, a Ponto Frio está usando o iPhone para liderar a guerra pelo varejo. Um aplicativo, criado pela agência de publicidade DM9DDB, identifica via GPS a loja mais próxima do consumidor e oferece um desconto especial naquela unidade. Além disso, permite que o usuário faça compras pelo telefone. Outra empresa que está investindo na novidade é a Nestlé, que lançou, em agosto de 2009, o aplicativo para iPhone Nestlé Receitas. O serviço possibilita busca e armazenamento de receitas, lista de compras e preparos de pratos indicados pelo celular. Durante a ação, teve mais de 30.000 downloads, ficou por 18 dias na lista Top 10 dos aplicativos "Top free apps" na iTunes Store brasileira, e impactou 55 países. Fonte: JB OnLine

Tags: