Canal
Geral

Figueiredo: “Brasil está construindo boa trajetória promo”

Por: 0 11 de Junho de 2011

A 58ª edição do Festival Internacional de Cannes, que este ano deixa de ser de Publicidade para chamar-se Festival de Criatividade, começa no próximo dia 19 de junho e Promoview estará com uma equipe lá na Riviera francesa trazendo todos os detalhes sobre a premiação promo e a s ações promocionais dos patrocinadores e participantes do evento  mais importante da indústria da comunicação mundial.

Além da participação nos grupos de avaliação de todas as categorias, o Brasil contará também com um presidente de júri este ano. Luciano Deos, sócio da Gad' e presidente da Abedesign comandará o julgamento de Design. [caption id="attachment_96577" align="alignleft" width="148" caption="Warren Brown, fundador da agência BM&F, preside Promo & Activation."][/caption] Outros brasileiros no corpo de jurados do festival incluem Fernanda Romano, brasileira que atua na Euro RSCG de Londres, para Titanium; Erh Ray, da BorghiErhLowe, na categoria Film; Marcos Medeiros, da AlmapBBDO, em Press; Alan Strozemberg, da Z+ em OutdoorEzra Geld, da JWT em Mídia; Raphael Vasconcellos, da Agência Click, em Cyber; Ana Paula Marques, da Ponto de Criação, em Direct; Zanna Lopes, da Zanna Sound, em Radio. As novas categorias Film Craft e Creative Effectiveness terão no júri Alex Miranda, da Trator Filmes, e Hugo Janeba, da Vivo, respectivamente. Na categoria PR, David Senay, presidente da Fleishman-Hillard International Communications presidirá o júri, que contará com a participação do brasileiro Ronald Minchelf, da Edelman. O júri de Promo & Activation será presidido pelo australiano Warren Brown, fundador da agência BMF, na Austrália. Brown já recebeu 19 Leões em Cannes e sete Silvers D&AD. Em 2009, a BMF foi eleita agência australiana da década. Nesta categoria, foco da cobertura do Promoview, Fernando Figueiredo, da Bullet, será o jurado a ocupar a cadeira do representante brasileiro deste ano. A categoria de Promo & Activation foi a que mais cresceu percentualmente em 2010 em comparação a todas as demais, porém não teve, ainda, nenhum Grand Prix. Na noite em que recebeu a indicação (22/02/2011), Figueiredo conversou com a Ariane Feijó, que estará novamente no Palais em 2011, acompanhando o julgamento de promo. Promoview: Como você recebeu esta indicação? Fernando Figueiredo: Pelo Twiter. Estava em um cliente e, num momento rápido de pausa, dei uma olhada no timeline e percebi alguns cumprimentos pela indicação. Todas as informações do festival são guardadas a sete chaves e nem sequer sabia que estava sendo definida minha participação. É um reconhecimento importante e eu fico muito feliz. Mas é também uma grande responsabilidade. Promoview: O que você espera da participação brasileira? Fernando Figueiredo: O Brasil vem construindo a sua participação em Promo e eu considero que é um boa trajetoria até aqui. A cada ano os resultados têm sido mais expressivos em qualidade e quantidade. É uma reação interessante e, aos poucos, o marketing promocional brasileiro mostra a que veio. Eu não vejo que isto deva ser tratado de forma individual, pelo mérito desta ou daquela agência, e sim pelo conjunto, porque está em jogo a capacidade brasileira de criar ótimas ações promo e ser reconhecida mundialmente. Eu ainda não sei o que será inscrito, mas vou iniciar o trabalho de auxílio na orientação das inscrições. Todos sabemos que além de criativo, o trabalho tem que ser bem vendido lá e a forma de apresentar pode ser fator decisivo para o sucesso. Promoview: Você acredita que a criação de uma categoria específica de promo colaborou para o aumento da visibilidade e reconhecimento dos profissionais de promo e suas campanhas ou, pelo que tem sido premiado, continuam privilegiando os criativos de outras áreas? Fernando Figueiredo: A primeira vez que fui lá foi em 2006 (NR: quando a Bullet trouxe Leões para o iPod no palito) e, desde então, observo que Promo & Activation deu visibilidade para a disciplina. É  consenso que não se pode mais fazer boa comunicação sem ações de ativação. Hoje as ideias criativas se originam de todos os lados e brotam tanto dentro das agências de propaganda tradicional como as que tem DNA promo, como lá na Bullet. Promoview: E a mudanca  do nome para Festival de Criatividade, vai diminuir o preconceito que muitos criativos ainda têm quanto às ações no PDV, por exemplo? Fernando Figueiredo: Entendo que a mudança reflete claramente o que é e sempre foi o festival: um evento que premia criativdade e não resultados. E a abrangência se dá, não só pelo crescimento de promo, mas tambem de PR (Relações Públicas) e das outras disciplinas também. O crescimento e a participação de trabalhos promo estão dissipando rapidamente este conceito dos criativos em relação às ações de ativação. No final prevalece a criatividade, mesmo que a ação tenha sido feita em poucos pontos de venda para um número limitado de pessoas. Promoview: O que falta para o Brasil ser uma potência mundial em marketing promocional? Fernando Figueiredo: Eu vejo que crescemos muito, principalmente pelas verbas que têm sido destinadas para ações de marketing promocional aqui no País. Acompanho o mercado há anos e digo que nos útlimos tempos temos trabalhado com verbas bastante interessantes que permitem criações e execuções de porte e padrão world class. Lógico que sempre fica aquela questão de como que países como Nova Zelândia e Austrália conseguem mais destaque do que nós e daí volto à questão de saber apresentar a ideia ao júri. Acredito que a melhora neste quesito é maior a cada ano e vamos trabalhar em conjunto para que a nossa presença em 2011 seja ainda mais expressiva. Eu desejo boa sorte para todos! [caption id="attachment_116830" align="aligncenter" width="373" caption="Fernando Figueiredo é o jurado brasileiro para o Leão dePromo & Activation em Cannes 2011."][/caption]

Tags: