Canal
Geral

Cuidado! A bruxa está solta no marketing promocional

Por: 0 31 de Outubro de 2012

Por Antonia Goularte O dia de hoje (31/10), é conhecido mundialmente como Halloween ou, popularmente falando, Dia das Bruxas. A festá é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos Estados Unidos. Nos Estados Unidos, levada pelos imigrantes irlandeses, ela chegou em meados do Século XIX. A história desta data comemorativa tem mais de 2.500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditava que no último dia do verão (31/10), os espíritos saíam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. [caption id="attachment_74171" align="aligncenter" width="533"] Halloween é um evento de destaque nos Estados Unidos.[/caption] No Brasil, a comemoração desta data é recente. Chegou ao nosso País por intermédio da grande influência da cultura americana, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também colaboram para a propagação da festa em território nacional, pois valorizam e comemoram esta data com seus alunos. Mas, o que isso tem a ver com o mercado promocional? Tomando como base os últimos textos publicados por Tony Coelho, no Canal Promocitários, do Promoview (Veja aqui), um observador atento das movimentações do mercado promo, tem-se a nítida sensação de que muita "bruxaria" em volta do marketing promocional, mais especificamente, das agências promocionais. Até pouco tempo, as ferramentas do marketing promocional eram discriminadas, e, pouco utilizadas pelas grandes marcas. No entanto, a partir do momento que promocitários, como José Victor Oliva, Fernando Figueiredo, Bazinho Ferraz, Claudio Xavier, Maurício Magalhães, Tony Coelho, Rafael Liporace, entre tantos outros, investiram com tudo nesse mercado, ele foi ganhando espaço, e, hoje, tem muita gente pegando carona na ideia deles. Quando digo que a bruxa está solta no marketing promocional, me refiro ao fato de que há um grande número de pessoas, e, também de empresas de outros ramos, que resolveram apostar suas fichas nesse segmento. O mesmo acontece na publicação de conteúdos. Proliferam blogs e sites sobre o assunto, mas, ocorre que, além de não terem conhecimento suficiente sobre o assunto, acabam deturpando algumas ideias, tratando blitz como guerrilha, misturando alhos com bugalhos, confundindo ainda mais a cabeça de quem tenta entender o mercado porque precisa comprar serviços neste setor. No caso de agências, é um pouco pior. De um lado tem muita gente se passando por agência que não é genuinamente promo, tirando clientes de quem é, oferecendo opções não muito confiáveis, mas de baixo custo, com certeza, com prejuízos na certa, mas que ninguém fica sabendo. O resultado é que na cabeça de quem contratou, o mercado é que é péssimo e não os inconsequentes que foram se meter a promo. Do outro vem as 'publi', que tentam mas não conseguem. Não se pode mais conceber que agências que todos sabem, sempre tiveram o foco na publicidade, se inscrevam em festivais e prêmios de promo apenas para ganhar troféu e mostrar aos seus clientes que sabem fazer ações de marketing promocional. Muito menos, quando estes prêmios de "promoção" são cartão de Natal da agência X para a própria agência X... Pior que o mercado engole, e as 'publi' abocanham jobs destinados ao marketing promocional. Quando a bruxa fica solta, correm para subcontratar os serviços de especialistas, porque não conseguem entregar. Daí assumem o prejuízo para não perder o cliente. O mercado promocional tem se fortalecido a cada dia. Excelentes agências estão atuando. A Ampro tem dado todo o suporte, porém, acredito que falta um pouco mais. A bruxa está sobrevoando o território promocional, cabe, a quem é realmente desse mercado, espantá-las, pois, do contrário, muita gente ainda vai bater a sua vassoura na árvore.

Tags: