Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Shopper Experience: Personalização melhora a experiência de compra

Por: Redação.. 4 de Maio de 2021

A complicada situação de saúde e economia decorrente do Covid-19 tem apresentado novas frentes a serem resolvidas em diversos setores, principalmente na moda. 

Sem dúvida, o consumidor também mudou o funil de marketing. As marcas de moda foram forçadas a adaptar rapidamente sua mentalidade, ferramentas e métodos de trabalho para lidar com essas mudanças.

Confira as últimas novidades sobre live marketing aqui.  

Leia também: Bape apresenta edição limitada de NFTs de arte digital

A resposta mais eficaz adotada pelos profissionais de marketing de moda, tem sido o fortalecimento de estratégias online e omnichannel. A partir disso, uma das estratégias de marketing que está em evidência, é o aumento do valor dos produtos através da personalização.

Um exemplo desse serviço seria a marca Gucci, que permite aos seus clientes personalizar as roupas, chinelos ou suas bolsas com letras de diferentes cores e materiais.

Outro exemplo seri a Burberry que permite que você escolha o tecido e a cor do trench coat ao gosto do cliente. Esta marca retirou sua fragrância Burberry Bespoke, onde permite ao cliente personalizar com até três iniciais impressas no rótulo frontal da fragrância e escolher entre 16 tons de cores, o arco de couro que tem a garrafa de fragrância. 

Isso ajuda a tornar a garrafa única e ao gosto do consumidor, aumentando assim seu valor percebido.

Como mencionado no início, se nos apegarmos ao marketing temos que entender que o funil de marketing mudou e, acima de tudo, a última parte, onde a compra se materializa. 

O consumidor prefere uma experiência de compra sem problemas e otimizada e quer uma evolução das lojas online como se estivessem na loja física. Mas a personalização não se trata apenas de modificar um produto, mas de considerar outros aspectos.

Os consumidores preferem uma experiência de compra sem problemas e otimizada

Vale ressaltar a importância de levar mais o marketing para um ambiente local e adaptado à cultura e tendência daquele lugar. O que se entende é que o consumidor está fugindo de marcas que têm mensagens generalistas para todos e em cada site eles têm diferentes costumes, gostos e preferências, de modo que a personalização do marketing, também entra nessas questões para conquistar o consumidor. 

Portanto, é fundamental que as marcas de moda trabalhem para recuperar mercados locais e fechar a distância que separa o cliente da decisão de compra, isso acontece justamente por meio de uma contextualização cuidadosa, precisa e respeitosa.

Outra característica que o novo consumidor está solicitando é uma experiência digital mais personalizada. Na verdade, uma das chaves para o sucesso da personalização digital é que a loja está aprendendo com o que o cliente gosta e, assim, oferecer sugestões e produtos que esse cliente quer ver.

Marketplaces como Net-a-Porter, Moda Operandi e Matchesfashion, usam ferramentas de análise de dados para treinar compradores virtuais habilitados artificialmente que podem fazer recomendações aos clientes com base em preferências declaradas, rastreamento do histórico de navegação e compras feitas por pessoas com perfil semelhante.

É mencionado no início que outra exigência que o consumidor exige é omnichannel e que as lojas físicas têm uma experiência de compra mais inovadora, mas, acima de tudo, que as marcas de moda criam uma experiência total, ou seja, que estão onde estão, têm a mesma experiência (tanto on-line quanto off-line). 

Um bom exemplo é a campanha de recompensas omnichannel da Burberry em Shenzhen, China, onde criaram uma experiência imersiva altamente inovadora.

Esta campanha consistia nos produtos daquela loja com um QR code que ao digitalizar visualizava o conteúdo que era salvo naquele produto e isso significava que você ganharia pontos, quanto mais interagia com o conteúdo que estava no QR desses produtos, mais pontos eram ganhos e então você resgatava esses pontos por recompensas.

Logo, temos como exemplo, o que o Le Bon Marché faz em Paris, um local com telas digitais, onde o consumidor se torna um designer e pode personalizar seus produtos com lantejoulas, pedras preciosas, garanhões ou até mesmo desenhar nas camisetas. Por conseguinte aumenta a experiência de compra na loja física se conecta com a personalização.

Fotos: Reprodução.

Tags: tecnologia | Moda | shopper-experience | burberry | Gucci