Conteúdo

O live marketing entra na era das martechs

Por: Fernando Ribeiro 31 de Março de 2020

As startups proliferaram tão rapidamente e em tantos segmentos diferentes que tornou-se necessário ramificar ainda mais o segmento.

Fernando Ribeiro dos Santos - CEO da Netza e founder da Circle Aceleradora.

A Circle nasceu aqui para entrar na quarta Era do Marketing. O Marketing 4.0. Hoje somos a primeira e única aceleradora de martechs do Brasil.

Nosso objetivo é nos tornarmos pioneiros e especialistas nesta revolução tecnológica, conectando empresas e clientes de uma forma totalmente inovadora!

Afinal, não faz muito sentido colocar em um mesmo segmento empresas de ramos tão diferentes como uma empresa que fornece ferramentas de mídia digital, outra que oferece uma solução tecnológica para resolver problemas agrícolas e também uma que disponibiliza uma solução de pagamento 100% digital.

Nos exemplos acima, estamos falando de três modelos de startup: uma martech, uma agrotech e uma fintech. Existem ainda as edutechs (startups de educação), as healthtechs (startups de saúde) e vários outros tipos, ou seja, é necessário a especialização e conexões dentro do ecossistema correto.

Neste contexto, surgiu o termo martech da união de marketing e tecnologia. Logo, diz respeito a qualquer projeto, ferramenta ou startup que usam a tecnologia para solucionar problemas e atingir objetivos de marketing.

Como marketing é uma área muito grande, as martechs também englobam serviços variados.

Pode ser uma martech voltada para soluções digitais para eventos, serviço que explodiu e tem grande demanda após a crise do covid-19 , experiência do consumidor, aquisição de leads, para relacionamento com stakeholders, gestão de vendas, inteligência de mercado e vários outros.

De acordo com o portal Statista, o investimento em marketing digital no mundo chegará a US$ 305 bilhões em 2020. 

No Brasil, o segmento fechou 2017 com R$ 14,8 bilhões investidos, segundo a Pesquisa IAB Brasil – Digital Adspend 2018.

Nesse cenário, as martechs surgem para agregar tecnologias avançadas a serviço dos resultados de marketing, com foco total no ambiente on-line e omnichannel

Embora o conceito já tenha sido adotado em outros países, mais de 75% dos profissionais brasileiros nunca ouviram falar de martechs.

Em contraste, 96% concordam que o uso da tecnologia é uma estratégia fundamental para criar campanhas que conquistem o consumidor do Século 21. Ou seja, ainda estamos começando a compreender a tendência e adotar as novas tecnologias, em uma fase de transição para a quarta Era do marketing.

Tags: artigo | marketing-digital | netza | circle-aceleradora | Fernando-Ribeiro-dos-Santos