Canal
Conteúdo

A diversidade como impulsionador nos resultados das companhias

Por: Ana Paula Fraga 26 de Julho de 2020

Respirando este fascinante tema no meu dia a dia no trabalho, senti necessidade de escrever sobre ele. E, acredito, este será o primeiro de alguns artigos sobre diversidade, em especial sobre minha experiência como líder de uma equipe focada no assunto. 

Quero apontar, aqui, alguns aprendizados que temos, o que observamos ao longo dos últimos anos com a ampliação do foco nessa frente e que explicam o porquê dela ser tão importante para nós. 

Entender os motivos pelos quais valorizamos um ambiente formado por pessoas com visões de mundo e experiências diferentes nos deixa claro quais são nossos princípios e objetivos nessa frente de trabalho. Assim, compartilho os principais impactos positivos que a diversidade exerce em ambientes corporativos. 

1 - Diversidade gera inovação 

A fórmula é simples. Pessoas com formações profissionais diferentes, experiências e histórias de vida distintas vão ajudar a construir um dos grandes valores para as companhias hoje, a inteligência coletiva

Quanto mais diverso o time, quanto mais diversa a fonte da qual se constrói essa inteligência, mais a companhia é capaz de trazer múltiplas ideias para soluções, experiências, produtos e problemas que precisamos resolver no dia a dia de uma empresa. 

Tanto é assim que, de acordo com artigo da Forbes , a diversidade já é considerada um fator essencial para o sucesso de uma startup. Outro artigo, da HBR Brasil mostra que as pessoas se sentem mais confortáveis para trazer novas ideias em empresas abertas para tratar do tema. Elas estão, inclusive, até 17% mais engajadas e dispostas a ir além de suas responsabilidades formais. 

Ainda na perspectiva de inovação, há um estudo norte-americano muito interessante apresentado na HBR que aponta que nos Estados onde há leis de não discriminação mais fortalecidas, há aumento de patentes registradas. Vale muito entender essa relação clicando aqui

2 - Reforça a marca empregadora 

Quase metade (47%) de millenials dizem que diversidade e inclusão são fatores importantes no momento de considerar uma nova oportunidade de trabalho. 

Hoje, essa geração representa 34% da população brasileira e 50% da força de trabalho em nosso País. Ou seja, promover a temática é uma estratégia interessante para atrair talentos dessa importante parcela do mercado. 

3 - Cria um ambiente seguro e saudável para todas as pessoas 

A empresa que começa a promover o assunto diversidade organicamente estimula um ambiente mais seguro. Surgem ações que sustentam a cultura do respeito, como a revisão do Código de Ética e Conduta da perspectiva dos grupos minorizados, canal de denúncias, ações de engajamento e uma agenda de treinamentos e sensibilizações. 

Quanto mais falamos desse tema, mais natural se torna o entendimento e respeito às diferenças, gerando um ambiente mais acolhedor. Nesse cenário, as pessoas se sentem mais confortáveis e abertas para serem elas mesmas. 

4 - Mostra o quanto nos conectamos com o mundo

O mundo está falando de equidade de gênero, racismo e direitos das pessoas LGBTQ+. Essas pautas aparecem cada vez mais nas diferentes mídias que consumimos e ambientes que frequentamos, seja televisão, cinema, redes sociais, conversas com familiares, amigos e amigas. 

A partir do momento que as empresas trazem esses temas para o ambiente corporativo, mostram como estão conectadas com o que está acontecendo no mundo e acompanhando as discussões da sociedade. 

5 - Gera resultados financeiros 

Estudos da Mckinsey & Company demonstram que empresas com mais diversidade de gênero em suas equipes executivas têm probabilidade 21% maior de ter rentabilidade acima da média do seu setor de atuação. E empresas com diversidade étnica são 35% mais propensas a terem performance superior. 

Estabelece a responsabilidade social 

Recentemente, o Fórum Econômico Mundial divulgou o relatório global sobre Equidade de Gênero , trazendo informações que nos alertam sobre como ainda existem muitos desafios na perspectiva de diversidade. 

Projetando as tendências atuais para o futuro, a desigualdade de gênero só acabará em 99 anos, aproximadamente. Esse é apenas um dos muitos desafios que temos enquanto sociedade olhando para esse prisma. 

Outro assunto importante sobre o qual temos acompanhado o mundo falar é o racismo e os impactos gerados por ele na nossa sociedade (a renda média de uma pessoa branca é 79,2% maior do que a de uma pessoa negra, por exemplo)

Entender esses desafios e trazer essas discussões para dentro de casa é assumir um compromisso, uma postura de responsabilidade social como empresa diante de um mundo em constante evolução. 

Como diz nosso CEO, Cesar Gon, refletindo a forma que encaramos a diversidade: "Vivemos uma época de grandes e positivas transformações na sociedade. Não existe qualquer dúvida de que esse será o século da diversidade, um longo e doloroso redesenho do comportamento humano, que resultará em uma sociedade que não apenas aceita, mas se inspira nas diferenças. São mudanças que desafiam cada um de nós, e essa jornada de reflexão e evolução pessoal pode ser muito enriquecedora, se for vivida como um sonho coletivo."

Tags: artigo | diversidade | mercado corporativo | Ana Paula Fraga | diversidade no mercado corporativo