VAREJO

VAREJO

Um panorama do food-service

Um panorama do food-service

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por
); ?>


27 de Novembro de 2020

Vou fazer aqui um breve resumo da pesquisa sobre food-service apresentada este ano no seminário da ABF – Associação brasileira de franquias – feita pela Galunion, com os principais insights e questões que estão sendo abordados pelas empresas de varejo ao longo de 2020. 

O universo de empresas que participaram da pesquisa foram de 85, com uma representatividade de 15.000 lojas e 20,6 BI de faturamento, sendo que do total 78% esperam ter um faturamento menor que 2019 e 22% um faturamento acima do ano passado.

O primeiro ponto abordado foi sobre a relevância do delivery. A expectativa de participação no faturamento ficou em 36% contra uma participação de 18% em 2019. 

Além disto as empresas estão aumentando o número de plataformas em suas operações sendo que a participação no faturamento das operações está em 62% para o ifood, 23% com atendimento próprio, 7% do Uber Eats, 5% do Rappi e 3% em Outros.

No segundo ponto foi perguntado sobre as oportunidades de canais de vendas para 2020. Entre os mais importantes estão o Delivery com 73%, seguido pelo Take-away (para levar) com 56%, o Grab and Go (produtos prontos para levar) com 32%, o Drive-Thru com 23% e produtos para o varejo alimentar com 20%. 

Outro assunto que está em evidência para a continuidade das expansões são os `Dark restaurants` com foco no atendimento do delivery.

Outro ponto relevante foi sobre o lançamento de novos produtos. Primeiro foi levantando para o qual momento de consumo.  

43% responderam para o horário do almoço, 37% em lanches e snacks, 33% no jantar, 13% no Happy-hour e 8% no café da manhã. Isso mostra que o almoço continua sendo o principal momento de consumo para o varejo alimentar. 

E na questão específica de produtos, com 39% das respostas apareceu os produtos sazonais com tempo de vida definido, 34% produtos específicos para delivery, 33% um novo prato principal, 30% nova sobremesa, 23% novo item de prato saudável, 18% novo item vegetariano, 15% novo acompanhamento, 11% nova bebida não alcoólica, 10% para menu kids, 8% nova entrada e 4% para bebida alcoólica.

Como principais desafios para 2020 e 2021 apareceram os seguintes itens:

1-      Recuperação do faturamento durante e pós-pandemia

2-      Relação Franqueado – Franqueador na Crise

3-      Manutenção dos custos (CMV)

4-      Rapasse das unidades encerradas

5-      Rentabilidade do modelo de negócio

6-      Transformação digital acelerada

7-      Negociação com shoppings e custos de ocupação em geral

8-      Situação política e econômica do pais

9-      Diferencial perante a concorrência

10-   Linhas de crédito para manutenção dos negócios

11-   Recrutamento, manutenção e treinamento da equipe

Ou seja, o grande desafio será buscar soluções para recuperar o faturamento em relação a 2019 seja em novos canais, novos produtos e na transformação digital. 

Além disto, será necessário garantir a rentabilidade do negócio, mantendo o nível de custos, fazendo uma boa estratégia de pricing e mantendo uma boa relação de negócios com os franqueados e garantir um excelente atendimento para manter o conquistar novos clientes garantindo um bom recrutamento e treinamento da equipe.

Outro assunto da pesquisa foram as principais ferramentas para interagir com o consumidor. Como destaque apareceu o WhatsApp com 60%, o Menu QR code com 56%, aplicativos para pedido com 44%, menus eletrônicos em restaurantes de serviço completo e CRM com 34%, Wi-Fi grátis com 31%, quiosques e terminais eletrônicos em praça de alimentação com 22% e aplicativos de reserva e gestão de fila com 12%.

E para encerrar a pesquisa foi abordado em que tecnologias será prioritário investir em 2020/21. Os resultados foram: Experiência do cliente, Marketing Digital, Gestão do Negócio e da rede, CRM e comportamento do consumidor e soluções tecnológicas para a cozinha.

Ou seja, muitas ações e alavancas foram identificadas  para o varejo superar a atual crise, mas agora é necessário dar foco naquelas que serão mais relevantes para cada negócio e montar um bom plano para fechar o ano e entrar 2021 garantindo que todos tenham as mesmas metas e todos caminhem para um mesmo objetivo. 2021 será mais um ano de grandes desafios, a pandemia se mostra resiliente e instável e obrigará a todos se reinventarem tendo com principal diretriz os novos comportamentos de consumo que estarão sendo desenhados.

Boas vendas e uma excelente Black Friday!!

Tags: