Esta página pode utilizar cookies.
Warning (2): getimagesize(/wp-content/uploads/2010/11/EMBRATUR-e1291073517684.jpg): failed to open stream: No such file or directory [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 44]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Warning (2): Division by zero [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]
Notice (8): Trying to access array offset on value of type bool [ROOT/plugins/Amp/src/Template/Categoria/conteudo.ctp, line 46]

Ao participar em Brasília do seminário "A Imagem do País e a Promoção Turística Internacional", realizado pela Embratur e organizado pelo Instituto Marca Brasil, Mario Moysés, presidente da Embratur, admitiu que o mercado do turismo tem se tornado cada vez mais competitivo e manifestou seu otimismo em relação à imagem do País com a realização dos megaeventos esportivos que acontecem até 2016.

"A quebra da Varig e a crise e econômica mundial fizeram parte das questões trabalhadas pela Embratur e chegou o momento de levar a todos esses temas para uma discussão pública. Esta é uma oportunidade para uma discussão técnica e diálogo com o setor privado, com a participação de diferentes áreas do Governo de modo a estabelecer um planejamento com ações voltadas para os grandes eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas que o País irá sediar". Na abertura do seminário o presidente do Instituto Marca Brasil, José Zuquim, destacou a atuação do Governo do Rio de Janeiro no combate à violência e o esforço para reverter a imagem negativa da cidade. Ele manifestou sua esperança num futuro próximo para mudar este quadro. "O Rio de Janeiro teve uma atitude competente frente à violência e reverteu uma imagem que poderia ser ruim. Nada melhor para divulgar um País que uma imagem da realidade. Esse tema foi amplamente debatido nos dois dias do evento. O turismo não vive apenas do conflito de visão futebol e samba, estamos trabalhando e hoje sabemos receber e trabalhar o turismo. Agora vamos evoluir", admitiu. O ministro do Turismo, Luiz Barreto, lembrou o trabalho constante do Ministério do Turismo para enfrentar os obstáculos, como os índices de violência e as notícias negativas, e lembrou que investimentos nas áreas de infraestrutura e mão-de-obra são essenciais para trabalhar a imagem do País. Barretto destacou a importância do bom planejamento com base nos exemplos deixados por outros países. "O Brasil precisa se assumir como protagonista. Estou otimista que vamos superar todos os desafios. Ouvir as experiências internacionais é fundamental para planejar o turismo. O ministro que  fechou a primeira parte do evento frisou sobre a importância de debater o tema no mercado interno. "A visão do País lá fora precisa ser debatida, antes, aqui dentro para definir estratégias de atuação. A imagem do País é tão importante quanto fornecer ao Brasil infraestrutura aeroportuária e resolver questões como a mobilidade urbana", finalizou. Simon Anholt, consultor político ressaltou durante sua explanação que o mais importante de um país é sua reputação." O Brasil está no caminho certo para 2014 mas precisa trabalhar mais para chegar onde deseja". Simon afirmou que a imagem do Brasil no exterior é positiva, o País é tido como festivo e alegre, mas essa visão por si só não sustenta a ambição brasileira de fechar negócios com outros países e não garante sucesso para os próximos eventos, como Copa e Olimpíadas. Anholt lembrou ainda a importância de políticas públicas que incentivem empresas brasileiras a consolidar a imagem de suas marcas no exterior e disse: As marcas que compramos de outros países são embaixadoras da imagem de seu país e o Brasil precisa trabalhar para mudar o clichê de que aqui é o país do carnaval e do futebol" alertou. O consultor lembrou a posição do Brasil que ocupa o 20º lugar como um dos países mais admirados no mundo. A posição de destaque foi comprovada numa pesquisa realizada em 2009, por Anholt, que desenvolve o estudo desde 2005 e entrevista mais de 20 mil pessoas no mundo todo sobre a imagem de 50 países diferentes. Dê sua opinião sobre a imagem do Brasil.