Esta página pode utilizar cookies.

No dia 01/10, às 18h, no Salão Leste do Palácio do Planalto, será realizada a cerimônia de abertura das atividades do Dia Mundial da Alimentação, que este ano tem como tema “Sistemas Alimentares Sustentáveis para Segurança Alimentar e Nutrição”. Pessoas saudáveis dependem de sistemas alimentares saudáveis. E um sistema alimentar é constituído pelo meio ambiente, pessoas, instituições e processos pelos quais os produtos agrícolas são produzidos, processados e entregues aos consumidores. Tudo isso tem um enorme impacto no meio ambiente e na saúde das pessoas. E é essa a discussão proposta esse ano pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (Fao) como tema para o Dia Mundial da Alimentação. Comemorado todos os anos no dia 16/10, data da fundação da Fao, o Dia Mundial da Alimentação tem como objetivo chamar a atenção para as questões relacionadas com a produção de alimentos, assim como ampliar a consciência social sobre o problema da fome no mundo. Neste ano, o foco será a importância dos sistemas alimentares e sua sustentabilidade para garantir segurança alimentar e nutricional. O tema é amplo e será abordado em diversas ações diferentes durante o mês de outubro. Para marcar o início dessas atividades, a Fao, em parceria com o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o Serviço Social da Indústria (Sesi), realiza essa ação no Palácio do Planalto, com a participação de conselheiros do Consea, ministros de Estado, parlamentares e diferentes atores sociais ligados à temática do combate à fome e promoção de segurança alimentar e nutricional. O Programa Cozinha Brasil, do Sesi, oferecerá um coquetel com diversos quitutes preparados de forma sustentável, evitando o desperdício de alimentos e promovendo uma alimentação saudável e balanceada. Para marcar o Ano Internacional da Quinoa, celebrado em 2013, o coquetel incluirá pratos preparados com esse grão andino e as Embaixadas do Peru e da Bolívia oferecerão produtos de quinoa para degustação.