Após perder o patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro este ano.

Tony
 

Parada do Rio tem data transferida por falta de apoio da Prefeitura

13/09/2017

Após perder o patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro este ano, a 22ª Parada LGBT de Copacabana, foi adiada de 15 de outubro, data que ocorreria originalmente, para o dia 19 de novembro. Agora, os organizadores do evento estão correndo atrás de parceiros privados, para arrecadar pelo menos R$ 500 mil para dar uma estrutura mínima (de banheiros e segurança) aos participantes. 

Em nota, a Prefeitura do Rio de Janeiro informou: “Criamos este ano o 'Outubro da Diversidade', mês que será voltado para ações LBGTs, incluindo a realização de diversas paradas, entre outras comemorações, como consta no Diário Oficial do Município de 26 de julho. Em relação à Parada de Copacabana, a Secretaria Municipal de Cultura autorizou em julho os organizadores deste evento a captarem junto à iniciativa privada R$ 895 mil, via Lei do Imposto Sobre Serviços (ISS), um tributo municipal, demonstração de que o prefeito Marcelo Crivella incentiva a realização de eventos que contribuam para o panorama de diversidade na Cidade do Rio de Janeiro.”
 
Em junho deste ano, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou um ajuste fiscal que corta totalmente as verbas públicas de eventos, como o Carnaval e as Paradas LGBTs da cidade. A justificativa dada foi que o evento em Copacabana demanda muitos gastos da prefeitura, e que os organziadores devem aos cofres públicos R$696 mil e R$ 98 mil das edições passadas. 


Fonte:: Redação