Estudantes de escolas públicas e privadas do Estado do Rio participarão, neste sábado (02/09), da etapa estadual/Rio da Olimpíada Brasileira de Robótica, que ocorrerá no SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) de Benfica, das 8h às 18h.

AVERA
 

Estudantes participam da etapa estadual Rio da Olimpíada Brasileira de Robótica

27/08/2017

Estudantes de escolas públicas e privadas do Estado do Rio participarão, neste sábado (02/09), da etapa estadual/Rio da Olimpíada Brasileira de Robótica, que ocorrerá no SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) de Benfica, das 8h às 18h.

O evento será gratuito e aberto ao público. A competição vai selecionar jovens talentos para a disputa nacional que acontecerá no final deste ano.

Entre os participantes, seis equipes, formadas por 24 alunos, são estudantes de escolas públicas de Macaé e fazem parte do Inovar e Aprender, projeto de iniciação à robótica e educação tecnológica da Secretaria Municipal de Educação de Macaé (SEMED) desenvolvido em parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia e UFRJ com o apoio da Odebrecht Óleo e Gás (OOG).

No total, cerca de 200 estudantes dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas e privadas do estado se reunirão na cidade do Rio de Janeiro neste fim de semana para a competição, que envolve tecnologia, talento e inovação.

O desafio dos jovens será apresentar robôs inteligentes que devem ser capazes de resgatar vítimas de acidentes ocorridos em locais de difícil acesso, sem o uso de controle remoto ou qualquer intervenção humana. Os robôs precisam cumprir todo o percurso e superar diversas dificuldades decorrentes do caminho sem conhecer previamente o cenário da prova.

“Tanto o programa Inovar e Aprender quanto esta Olimpíada são oportunidades de formar jovens pensando em um futuro educacional e profissional melhor e um caminho para começar cedo a integração com o mercado de trabalho.

Os alunos não aprendem apenas teoria, mas técnicas que mostram, desde a escola, a importância do trabalho em equipe, além de estimulá-los a organizar e dividir tarefas, superar desafios e solucionar problemas”, afirma Jocelina Valle, responsável pelas ações de responsabilidade social da Odebrecht Óleo e Gás.

Os alunos apresentarão aos juízes robôs montados e programados por eles próprios, que percorrerão todos os desafios propostos mostrarão a capacidade de socorro às vítimas. Entre os desafios, estarão obstáculos que impedirão o avanço dos robôs, gaps que simulam falhas no percurso e no trajeto do robô para resgatar uma vítima e redutores de velocidade, que imitam um terreno hostil e acidentado.

Durante todo o ano, na fase de preparação, os alunos que participam da competição elaboraram robôs construídos a partir de kits de montagem, como Lego MindStorm ou mesmo arduíno (placa utilizada como plataforma de prototipagem eletrônica que torna a robótica mais acessível a todos) com drivers, motores, sensores e outras peças. Os robôs possuem comportamento autônomo e têm como tarefa motivacional salvar vítimas de algum acidente. 

“Este encontro estimula a troca de ideias para criar soluções que podem ser aplicadas na indústria, impulsionando o jovem para o desenvolvimento científico e tecnológico por meio da construção de protótipos e programação. Os estudantes apresentam suas pesquisas e criações robóticas em um ambiente onde cidadania, tecnologia, inovação, educação e trabalho em equipe caminham juntos”, pontua Marcelo Dias, coordenador de segurança do trabalho da área de Manutenção e Serviços Offshore da OOG e voluntário do programa.


Fonte:: Redação