Prefeitura do Rio usa um globo da morte para alertar motociclistas

18/10/2018


Principais vítimas no trânsito, os motociclistas são os protagonistas da nova campanha da CET-Rio e Prefeitura do Rio, criada pela Propeg.

Segundo dados da Seguradora Líder, eles são as principais vítimas do trânsito no Brasil, morrendo mais do que outros motoristas, ciclistas e pedestres. 60% dos acidentes envolvendo esse público são graves, e 74% dos acidentes com moto tem causa humana. Esse é um número crescente e preocupante, e a responsabilidade é tanto dos motociclistas quando dos motoristas.

Segundo Mauro Ferreira – diretor da Coordenadoria de Educação Para o Trânsito da CET-Rio, a campanha tem como objetivo ajudar o público a enxergar essa realidade e conscientizar toda a população sobre essa situação.

"Queremos mostrar que mesmo seguindo as regras, eles estão expostos a um risco muito grande, já que o seu corpo fica muito mais exposto.” A ideia é aumentar a empatia e o cuidado com os motociclistas, reforçando o conceito: "Um trânsito mais humano depende de todos".

É importante lembrar que apesar de serem o mote da campanha, ela não foi feita apenas para eles. “Não se trata de um pedido de usar o capacete. O objetivo é muito mais abrangente. É falar com todos os elementos que compõe o trânsito a ter mais respeito uns com os outros.”, completa Mauro.

No filme, um motociclista encara o desafio de entrar em um globo da morte, mas ao sair para o trânsito, percebe que o perigo se mostra ainda maior no dia a dia.

Além do comercial, que será veiculado em TV aberta, a campanha conta ainda com anúncios, mobiliário urbano e peças para internet.

Fonte: Redação Promoview.

TAGs: Responsabilidade Social Rio de Janeiro Sudeste (Brasil)