No próximo sábado, dia 23 de setembro, a Creme Mel - maior fabricante de sorvete genuinamente brasileira  - presenteia a população de Goiânia com a distribuição 16 mil picolés em comemoração ao Dia Nacional do Sorvete e à chegada da primavera no Brasil, período mais quente do ano.

Creme Mel distribui picolés no dia nacional do sorvete

18/09/2017

No próximo sábado, dia 23 de setembro, a Creme Mel - maior fabricante de sorvete genuinamente brasileira  - presenteia a população de Goiânia com a distribuição 16 mil picolés em comemoração ao Dia Nacional do Sorvete e à chegada da primavera no Brasil, período mais quente do ano.

A distribuição, gratuita, ocorrerá no Parque Vaca Brava, das 9 às 12 horas, e no cruzamento Avenida T-9 com a Avenida Mutirão no Setor Bueno, das 14h às 17h horas,  ou enquanto durar o estoque programado pela indústria para festejar a data.

O momento é ideal para saborear um delicioso picolé e se refrescar, já que, em 2017, o período intenso de calor já teve início. Na última semana de agosto, os goianos viveram o dia mais quente do ano quando os termômetros registraram 38,5º, com umidade relativa do ar de 11%, considerado estado de perigo. Em setembro, o calor continua forte e a expectativa e que intensifique ainda mais, já que o mês é conhecido por ser por ser o mais quente do ano em Goiás.

Justamente por conta das altas temperaturas, a ação marca também o início do período em que mais se consomem sorvetes e picolés no país. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Sorvetes (Abis), entre setembro e março consome-se 70% da produção anual. Para atender a demanda, em agosto de 2017, a Creme Mel já aumentou sua produção em 55% em relação a julho.

A sobremesa, que começou a se popularizar na Itália em 1292 e chegou ao Brasil seis séculos depois, em 1834, é um dos doces preferidos dos brasileiros. Isso é o que mostra os dados da Abis. Segundo a associação, entre 2003, quando a instituição começou a fazer a estatística, e 2016, o consumo de sorvetes no Brasil passou dos 685 milhões para 1,002 bilhão de litros. Por ano, o mercado de sorvetes e picolés no país movimenta cerca de R$ 2 bilhões, gerando mais de 100 mil empregos diretos. 


Fonte:: Redação