16 de novembro é o Dia Internacional da Tolerância, que foi instituído pela Organização das Nações Unidas em reconhecimento à Declaração de Paris, assinada no dia 12 deste mês, em 1995, tendo 185 Estados como signatários.

Dia Internacional da Tolerância: a luta contra o crime não para

15/11/2017

16 de novembro é o Dia Internacional da Tolerância, que foi instituído pela Organização das Nações Unidas em reconhecimento à Declaração de Paris, assinada no dia 12 deste mês, em 1995, tendo 185 Estados como signatários.

A intensão de instituir este dia é para reforçar “a fé nos direitos humanos fundamentais” e a dignidade das pessoas. A preconização destes valores pode evitar guerras por questões culturais e incentivar a prática da tolerância entre as nações.

A data também enfatizar às passagens da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que afirmam:

- Todas as pessoas têm direito à liberdade de pensamento, consciência e religião (Artigo 18);

- Todos têm direito à liberdade de opinião e expressão (Artigo 19);

- A educação deve promover a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações, grupos raciais e religiosos (Artigo 26).

Antes mesmo de todos esses direitos revogarem os crimes de ódio, Voltaire já se indignava com estas questões, em seu livro Tratado Sobre a Tolerância, relançado pela Edipro, atesta sua contestação em relação à intolerância, com uma história de uma vítima de um estado religioso.

Os tempos de intolerância ainda reinam em todas as nações, e esta obra é uma verdadeira lição para combater os crimes por questões culturais e religiosas.

Em outubro de 1761, Marc-Antoine, filho de Jean Calas, foi encontrado morto. Sem sinais de violência, todos os indícios apontavam para o suicídio por enforcamento. Entretanto, Calas era um protestante em uma França oficialmente católica e foi culpado.

A intolerância religiosa levou a um julgamento precipitado, à prisão, banimento de sua família, e à tortura e morte de Jean Calas. Vítima da intolerância por sua religião, o pai injustiçado motivou uma das maiores revoltas contra o sistema jurídico da história da França e uma das mais inspiradas e importantes obras de Voltaire.

Tratado Sobre a Tolerância é uma peça de filosofia e ao mesmo tempo uma defesa jurídica de Voltaire em favor da família de Jean Calas. Registro de um dos processos jurídicos mais famosos da história, transformada em uma das mais brilhantes obras. É um texto que, infelizmente, continua necessário nos dias de hoje.


Fonte:: Redação