Especialista no tratamento do câncer de mama e hospital com uma das maiores demanda dessa especialidade na cidade de São Paulo, o IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer) acredita que falar sobre o câncer de mama é uma tarefa que deve ser realizada 365 dias por ano.

IBCC abre Outubro Rosa com 56ª Corrida e Caminhada contra o Câncer de Mama

27/08/2017

Especialista no tratamento do câncer de mama e hospital com uma das maiores demanda dessa especialidade na cidade de São Paulo, o IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer) acredita que falar sobre o câncer de mama é uma tarefa que deve ser realizada 365 dias por ano.

Desta forma, é preciso mobilizar a sociedade em busca da prevenção a esse tipo de câncer, que é o segundo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres podendo ser curado em mais de 90% dos casos se diagnosticado em fase inicial.

Este ano a largada do Outubro Rosa será dada pelo IBCC no dia 1º (domingo) com a 56ª edição da Corrida e Caminhada contra o Câncer de Mama, no Campo de Marte. Organizado pela Life Sports e com o apoio da Prefeitura de São Paulo, o evento terá os percursos de 3,5 km, 5km e 10 km divididos entre caminhada e corrida para mulheres e homens.

Foram disponibilizadas cinco mil inscrições que já estão esgotadas desde sexta-feira (22/09). As informações sobre o evento estão disponíveis em www.corridaibcc.com.br. Foram realizadas três ativações do evento que se dividiram com Treinão Funcional e Aula de Yoga no Parque Ibirapuera e uma palestra motivacional com Debs Aquino como forma de preparação para o grande evento.

De acordo com a mastologista do IBCC, Dra. Karina Infante, incentivar o autoexame e consultas regulares no médico são ações imprescindíveis à prevenção. “Ao sinal de qualquer caroço ou dor, o hospital aconselha a procura de um especialista para avaliação. O melhor método para se diagnosticar precocemente o câncer de mama é o exame mamográfico.

Por meio dele, pode-se identificar a doença antes mesmo dela se tornar um nódulo. Este exame pode detectar lesões não palpáveis e é indicado para mulheres que tem acima de 40 anos de idade. Em caso de histórico familiar da doença o especialista irá recomendar o exame antes dos 40 anos”, explica.

O IBCC acredita que a conscientização deve considerar os aspectos físicos e psicológicos, buscando assim disseminar as informações mais importantes. Além disso, incentiva e realiza constantemente pesquisas sobre o câncer, corroborando para a busca da cura. Quanto melhor a utilização da tecnologia e mais campanhas de conscientização, mais prevenida estará a mulher, já que a cada ano, mais de 50 mil novos casos surgem no Brasil.


Fonte:: Redação