A multinacional de telecomunicações Angola Cables aposta no velejador brasileiro Leonardo Chicourel e no comandante angolano José Guilherme Caldas, únicos brasileiro a africano que competirão na Transat Jacques Vabre, a maior regata transatlântica do mundo.
 

Angola Cables patrocina velejador brasileiro na regata Transat Jacques Vabre

29/10/2017

A multinacional de telecomunicações Angola Cables aposta no velejador brasileiro Leonardo Chicourel e no comandante angolano José Guilherme Caldas, únicos brasileiro a africano que competirão na Transat Jacques Vabre, a maior regata transatlântica do mundo.

A largada da prova ocorre na próxima semana, em Le Havre, na França e a chegada entre os dias 12 e 24 de novembro, em Salvador.

Navegando em alguns dos mares mais difíceis, a dupla que integra a tripulação do Mussulo 40 enfrentará um percurso de 4.350 milhas náuticas - equivalente a 8.056 quilômetros – com alto grau de exigência e terá suas habilidades (e corpos) testados por extremos nas condições meteorológicas e de navegação enquanto cruzam o Equador e o segundo maior oceano da Terra. Eles competirão contra 16 outros barcos em sua categoria, a Class40.

"Enquanto estamos construindo conectividade em todo o Atlântico, nossa equipe de vela está testando as águas", observa António Nunes, CEO da Angola Cables. "Com essa regata, temos uma conexão simbólica entre continentes, que se encaixa perfeitamente no que fazemos como negócio. Estamos atravessando o Atlântico a partir da África com nosso cabo submarino SACS, que chega ao Brasil até o início do próximo ano e agora, por conta da Transat, estamos cruzando o Atlântico partindo da Europa". 


Fonte:: Redação