Drone gigante carrega mais de 200 quilos

12/01/2018


A empresa de aviação Boeing revelou ontem um protótipo de um drone gigante capaz de carregar até 500 libras (226,8 quilos). Sem um nome específico ainda, o novo drone, voltado para empresas de transportes de carga, foi completamente desenhado e construído em apenas três meses pelos engenheiros da Boeing.

Segundo o Digital Trends, o veículo é movido por oito hélices e mede 4,57 metros de largura por 5,49 metros de comprimento e 1,22 de altura. Além dos 226,8 quilos que ele consegue carregar, ele também consegue levantar os 338,8 quilos que ele próprio pesa. Para efeito de comparação, o drone Phantom 4 da empresa DJI tem uma carga máxima de menox de um quilo.

As hélices da aeronave, por sua vez, são movidas por bateriass elétricas recarregáveis feitas sob medida pela própria empresa. De acordo com o The Verge, a Boeing disse que o drone já foi testado com sucesso em seus laboratórios; no entanto, a empresa não deu mais detalhes sobre a autonomia do voo de teste ou a duração das baterias do veículo.

Por tratar-se apenas de um protótipo, por enquanto não há mais informações sobre a data de lançamento ou o preço do aparelho. Vale notar, porém, que um drone desse tipo provavelmente seria voltado para empresas que realizam transportes de carga. E que, de qualquer maneira, ele ainda precisaria superar uma série de barreiras regulatórias antes de chegar ao mercado.

De táxis a foguetes

Como o Aviation Today nota, a criação do drone de carga acontece poucos meses após a Boeing adquirir a empresa Aurora Flight Sciences. A Aurora já vinha pesquisando novas possibilidades de voo há bastante tempo: em 2009, a empresa mostrou o protótipo de uma aeronave movida a energia solar que seria capaz de voar por cinco anos sem pousar. Ela também foi uma das empresas que travou parceria com a Uber para desenvolver táxis voadores autônomos antes de ser comprada pela Boeing.

Fora esses investimentos, a empresa também está oferecendo um prêmio de US$ 1 milhão (R$ 3,24 milhões) para quem conseguir inventar uma máquina voadora pessoal (um "jetpack") segura e silenciosa. E a empresa ainda quer ir mais longe: segundo seu CEO, ela pretende enviar um foguete tripulado a Marte antes mesmo da SpaceX, que pretendia fazer essa viagem em 2024.

Fonte: Redação