Prati e Shell trocaram capôs na Stock Car por doação de órgãos

16/09/2019


Em rara ação conjunta, os carros de Ricardo Zonta, da Shell V-Power, e de Julio Campos, da Prati-Donaduzzi, correram na etapa do Velopark com capôs invertidos.

shell e prati A Stock Car teve na pista do Velopark, no domingo (15), uma cena inusitada - porém de forma positiva. Os carros de Ricardo Zonta, o #10 da Shell, e de Júlio Campos, o #4 da Prati Donaduzzi, correram com os capôs trocados.

O melhor do marketing social está aqui.

A rara cena ocorreu por uma boa razão: uma campanha para conscientização da doação de órgãos. No próximo dia 27 de setembro se celebra o Dia Nacional da Doação de Órgãos.

Assim, as cores roxa, da Prati, e vermelha, da Shell, se misturaram no Rio Grande do Sul: "São milhares de brasileiros à espera de uma doação. Vidas que podem ser salvas por uma simples ação de amor ao próximo, manifestando aos seus familiares a intenção de ser um doador de órgãos. Quando a Prati Donaduzzi me procurou para falar sobre esta ação, eu me engajei imediatamente na conscientização da causa.”, comentou Campos.

"É incrível usar a visibilidade proporcionada pelo automobilismo para chamar atenção para um tema tão relevante quanto o transplante de órgãos. Fico orgulhoso em ser parte desse projeto e ajudar a dar visibilidade para uma pauta tão importante, capaz de salvar vidas.", completou Zonta.

Ambos se tornaram oficialmente doadores de órgãos durante a ação de promoção da campanha, pouco antes da corrida 1 no Velopark. No Brasil, para se tornar um doador é preciso apenas informar familiares, que se tornam responsáveis por passar a situação em caso de necessidade.

Fotos: José Mario Dias/Shell.

Fonte: Redação.

TAGs: prati responsabilidade-social shell stock-car