Campus Party 2018 terá programação exclusiva para executivos

13/01/2018


A Campus Party 2018 virá com uma grande novidade: o Campus Party Executive. Com a proposta de promover palestras e networking para altos executivos, o evento vai discutir a utilização das tecnologias com foco na geração de negócios, além de trazer oportunidades em investimento e novas parcerias estratégicas.

Dois assuntos urgentes e atuais, como Blockchain e Open Innovation, serão temas de discussão. O Campus Party Executive acontecerá no dia 1º de fevereiro, dentro da programação da 11ª edição da Campus Party Brasil, de 30 de janeiro a 4 de fevereiro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

A iniciativa acontece em parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e com o Grupo Daryus, líder na capacitação em gestão de riscos, segurança da informação e continuidade de negócios. “A Campus Party tem uma grande diversidade de conteúdo e enxergamos espaço para que executivos frequentem e tirem proveito dessa experiência. A ideia é propiciar um ambiente de troca e engajamento entre gerações”, afirma Tonico Novaes, diretor geral da Campus Party.

Temas e palestrantes


O “Futuro do trabalho”, “O uso de dados para a geração de negócios”, “O que transformar e os impactos? Block + Transformação + Security”, “IoT – Negócios criados para o consumidor” são alguns dos temas que serão apresentados no Campus Party Executive. Para falar sobre esses assuntos, a Campus Party Brasil reuniu referências do mercado que deixarão o espaço ainda mais especial e atraente.

Já estão confirmadas as presenças de Paco Ragageles, fundador da Campus Party; Don Tapscott, consultor canadense especializado em estratégia corporativa, transformação organizacional e o papel da tecnologia nos negócios e na sociedade; Ricardo Cappra, cientista de dados especialista em business analytics; e Dado Schneider, um dos palestrantes mais inovadores da atualidade. “A dinâmica das palestras será bem leve, de curta duração, entre 20 e 30 minutos, para estimular a troca de experiência e participação do público”, revela Tonico Novaes.

Fonte: Redação