Perdemos. Perdemos?

10/07/2018


E a Copa, o evento, acabou... Pra nós.

Mas, pela primeira vez, pelo menos por enquanto, não estou vendo a comoção, os exageros, as palhaçadas de fim de mundo.

Mesmo porque perder não é o fim do mundo. Pode ser oportunidade.

Se, por um lado, deixaremos de fazer algumas promoções e eventos, porque o Brasil, a Seleção, ficou pelo caminho, por outro, já é hora de mudar o foco das prioridades de mercado e do País.

Agora, de nossa parte, do Promoview, nesse mês, a ansiedade é pelo dia 31 de julho, quando vamos falar de coisas legais na Brazil Promotion, no nosso espaço.

Ah, e você é nosso convidado.

Imagine assistir a uma entrevista da famigerada Inteligência Artificial? Ou falar de Dádivas, ou que o Digital não resolve tudo, sobre a mulher no mercado e sobre o que de mais importante aconteceu em Cannes, num... num talk show diferente?

Mas, voltemos à pseudo derrota.

Perdemos para a Bélgica, país que só conhecia do Benelux da escola. Mas eles deram um chocolate, um de seus produtos de exportação.

Com cerca de 11 milhões de habitantes, taxa de analfabetismo de 0,5%, uma expectavia de vida de 80 anos, falando francês, flamenco e... alemão, aliás, a bandeira dos caras tem as cores da Alemanha...

Pois bem, já dão goleda na gente em economia, educação, organização e... cultura?

Cultura não. Aliás, futebol é cultura mais nossa e inglesa que deles.

Perdemos, porque perder é uma das três possibilidade de um jogo.

Mas não perdemos se entendermos que podemos mudar.

Mudar o jogo e no jogo.

Vem outubro e aí a bola, dessa vez, está com a gente.

A educação, a cultura, a economia e todo resto esperam nossa tática individual.

Só lá saberemos se o ponto a ser colocado depois do verbo é final ou de interrogação.

Perdemos.?.?.?

Siga la pelota.