Mais do que palestrante: ele também é anfitrião de seus eventos

11/08/2019


Nos vários tipos de eventos, utilizamos palestrantes como forma de conteúdo, atração, entretenimento, merchandising entre outros.

Mais do que um item da programação, temos que considerar certas variáveis para a melhor contratação.

Primeiramente ter um briefing com o objetivo das falas e contexto do evento, estimativa de investimento, distribuição das falas dentro da programação, histórico de participantes na(s) últimas versões, enfim, informações norteadoras para uma escolha eficaz.

Já para garimpar, qual as melhores opções para nosso cliente, é preciso estar constantemente antenado com os experts que circulam pela mídia, escrevem colunas, lançam livros, tem suas opiniões comentadas e compartilhadas pelo mundo afora.

Nos EUA e Europa* é comum, associações nacionais de palestrantes, com um vasto banco de dados, por assunto, categoria e até ranqueamento por performance, que são muito utilizada pelos contratantes.

Aqui no Brasil temos as empresas que agenciam os mesmos, atuam como bureau, tem um “casting”, mas não são entidades representativas de classe.

      Algumas ações podem ser feitas para auxiliar no processo de curadoria e também para uma contratação eficiente:

  • Test-drive

Você compra um carro sem dar uma voltinha no mesmo?

Com o palestrante é o mesmo, tente assistir uma palestra e/ou ver um vídeo com sua atuação. Interessante que seja recente, com o tema similar e se possível comprovar que foi gravado durante uma ação com plateia. Se o palestrante não tem um vídeo, fique bem desconfiado.

Outra possibilidade são as referências, que podem estar postadas como forma de testemunhal de ex clientes e ouvintes, mas se possível tenha isso de maneira formal ou até mesmo cheque isso pessoalmente com alguma empresa que já o tenha contratado;

  • Por encomenda

Uma palestra para um evento não pode ser uma fala padronizada, pois ela já pode ter sido assistida em outro momento por alguns dos ouvintes, ou fica descaracterizada do contexto. Quanto mais personalizada ficar, mais adequada ao objetivo e atmosfera do evento e da plateia em si.

Instrumentalize o palestrante com dados dos ouvintes, mercado, empresa, e qual o objetivo almejado. Certifique-se disso por intermédio de reuniões, analisando o draft da fala e verificando anteriormente a apresentação. É diferente comprar um terno pronto e um feito por medida, não é mesmo?!

  • Presença efetiva

Sabemos que a agenda de muitos palestrantes é extremamente concorrida, mas pensar numa forma de otimizar a presença deste no evento é fundamental.

Quando o palestrante assiste parte do evento, fica mais fácil ele contextualizar, entender o público, se aquecer para a sua performance, além de mostrar que está efetivamente envolvido, idem quando este fica pós sua palestra para “tietagem”, conversa com o board e possíveis perguntas extras, além de autógrafos em livros, camisetas e afins.

A presença do palestrante não fica pontual e sim especial, isso pode ser negociado anteriormente e até mesmo constar em contrato;

  • Aposte na copromoção

Se o seu evento for aberto ao público, negocie desde o contrato que ele apoie na divulgação por meio de seu site, mailing e outras mídias que ele utilize.
Isso também se aplica a produtos diretos do palestrante como: cursos/livros/softwares, negocie que durante o seu evento estes terão um preço promocional e isto pode virar moeda de negociação entre você e o speaker;

  • As aparências enganam

Ser famoso ou celebridade pode trazer interesse de muita gente, mas se a pessoa não corresponder em sua fala com informação, indicações, exemplos, conhecimento – não servirá de nada.

Certifique-se que estas pessoas estão realmente engajadas em transmitir conteúdo e contribuir efetivamente com seu evento e não somente posar para fotos, fazer merchandising dos produtos dela.

Um bom palestrante compõe a grade de um evento de forma a colaborar para o sucesso, certifique-se destes detalhes e receba somente aplausos.

* National Speaker Association
European Association Speaker Bureau

 

Por Líbia Macedo.

TAGs: artigo eventos líbia-macedo