BH Design Festival apresenta programação

19/05/2019


Evento promovido pela Dmais Design será realizado de 28 de maio a 08 de junho, em diversos espaços da Capital mineira envolvidos com o segmento.

Programação conta com palestras, entrevistas, painéis, workshops, mercado de produtos e objetos de design, além de um circuito de atividades que engloba lojas, galerias de arte, agentes culturais, marcas e espaços dedicados à área na Capital.

O 1º BH Design Festival chega à cidade com a proposta de apresentar o poder da inovação e da criatividade por meio da ótica do design e de suas vertentes.

Para isso, o festival conta com uma programação de eventos e ações em diferentes espaços da cidade, voltadas para discutir e refletir sobre o design no nosso cotidiano, além de promover conexões entre profissionais, admiradores e marcas envolvidas com o design na Capital mineira.

A história do BH Design Festival começou em 2014, com o DMAIS Design, evento que também propôs um circuito criativo por Belo Horizonte, mas com o foco voltado para a decoração. Em 2019, o festival retorna com um novo nome, um novo propósito e novas atrações.

Criado e produzido por Renato Tomasi, responsável também pela curadoria de locais, marcas, expositores, palestrantes e nomes envolvidos com a programação, o BHDF nasce como uma evolução da semana do design de Belo Horizonte.

A criação e concepção da identidade visual do festival, assim como da bandeira que simboliza o conceito do evento, ficaram a cargo do renomado designer mineiro Gustavo Greco, fundador e diretor-criativo da premiada Greco Design.

Design Summit

Um dos destaques da programação é o Design Summit, uma conferência que já nasce com a proposta de ser uma das principais atividades reflexivas e de conteúdo do segmento no país.

O Summit promoverá, ao longo dos dias 30 de maio e 1º de junho, 30 atividades dentre palestras, entrevistas, workshops e painéis especiais, que abordam temas intrínsecos ao contexto do design contemporâneo no Brasil.

A conferência, que conta com curadoria da CoolHow e apoio da WeWork, é organizada a partir de três eixos temáticos principais: “Reinvenção do Design Clássico”, “Design e Negócios” e “Design e Tecnologia”.

Desta forma, o público poderá acompanhar encontros onde serão discutidos os desafios que o design clássico enfrenta em um contexto de mudanças e transformações dinâmicas; da importância cada vez maior do design no crescimento e administração das empresas; além de debater sobre a influência de novas ferramentas – como Inteligência Artificial e Realidade Aumentada – no trabalho dos profissionais da área.

Para conversar sobre esses assuntos, o BH Design Festival convidou alguns dos principais nomes do universo criativo no Brasil e no mundo.

Dentre os destaques estão o próprio Gustavo Greco; o vice-presidente de design na América Latina da McKinsey & Company, Fabricio Dore; a fundadora e diretora-criativa da Hardy Design e do projeto Estufa – Estúdio de Design Inhotim, Mariana Hardy; Chico Adelano e Francisca Limberger, membros da Echos Design Thinking, a maior escola de design do Brasil; além de Maurício Noronha e Rodrigo Brenner, ambos na prestigiada lista “Forbes Under30”, fundadores do Furf Design Studio, único escritório de design a vencer os 3 principais prêmios do segmento no mundo com o mesmo produto.

O público interessado pode acompanhar a programação completa e todos os participantes convidados da conferência no site do Design Summit. 

As inscrições podem ser realizadas pelo site.

Mercado de Design

Seguindo seu compromisso com o fomento do mercado autoral na Capital, o BH Design Festival promoverá nos dias 1º e 02 de junho, no Pátio Savassi, uma feira reunindo uma série de marcas e designers que atuam em Belo Horizonte.

Serão 20 expositores selecionados a partir de uma curadoria apurada, assinada por Renato Tomasi, responsável também pela produção e direção do festival. Desta forma, o Mercado de Design apresentará o trabalho de designers e produtores que se comprometem a utilizar materiais, mão de obra e matéria-prima local, fortalecendo a comunidade que atuam.

A proposta é apresentar e comercializar acessórios de moda, utilitários, soluções de design para projetos, decoração, dentre outros objetos autorais com assinatura de nomes relevantes do cenário local como Arte em Vidro, Carlos Penna, Eduardo Villas Boas, Fernanda Torquett, Tati Queiroz, Suka Braga, Moda Moon, Nícia Braga, Julia Bianchi e Estúdio Veste.

A escolha dos 20 expositores se deu norteada a partir de três eixos principais: Consumo Social, fator relacionando a forma de fabricação das peças, respeito às práticas sustentáveis e ecológicas; Visual Love, fator relacionada ao caráter estético das peças; e Orgulho Local, que consiste na seleção de designers que atuam dentro de Belo Horizonte e que utilizam na fabricação ou auxílio de fabricação das peças a mão de obra local, fortalecendo assim a comunidade que atua.

Circuito

O BH Design Festival ainda conta com um circuito urbano de atividades voltadas para o universo do design, que serão realizadas simultaneamente em alguns dos mais prestigiados espaços da cidade no segmento. 

Serão exposições artísticas, workshops, oficinas, bate-papos, tours guiados em centros culturais, visitas a galerias de arte, lançamentos de produtos e objetos de design, dentre outras atividades promovidas por marcas, agentes culturais e locais renomados como a CasaCor Minas, DTI Digital, Grande Hotel Ronaldo Fraga, Greco Design, Libertas Coletivo de Arte, Mercado Novo, Lider Interiores, Museu da Cadeira, Pátio Savassi, Escritório de Arte Fasam, Galeria Murilo Castro, A Central, dentre outros.

Fonte: Redação.

TAGs: belo-horizonte entretenimento evento