Você já gritou hoje?

13/02/2019


Vocês tão ligados que o mercado aqueceu? Converso com dezenas de empresas e empreendedores semanalmente, e é impressionante como estão felizes.

Sim, eles acreditam que este ano começou com o pé direito. Isso não é pouca coisa não, meu amigo. Ter fé no ano faz com que todos invistam nele.

Por isso tô aqui falando que também acredito em 2019. Acreditar no ano é bom, mas gritar isso ao mundo é fundamental. Por que? Porque se todos fizerem isso, a fé se espalha. Com ela espalhada, a coragem vem para todos!

Tem um amigo que um dia disse: “Se o mercado tá mal, fica quieto e não grita. Mas se está bem, grita bem alto pra que reparem e invistam.” Você já gritou hoje?

Primeiro a gente grita que o mercado está bom, e logo em seguida age. Faça mais propostas aos clientes, motive sua equipe pra que as entregas sejam ainda mais poderosas, e invista tempo extra em fazer andar o que estava parado.

Também é hora de incentivar os parceiros que empreendem. Se seu amigo vende hot-dog na rua, é hora de ir lá, comprar e divulgar. É hora de fazer o cara perceber que está do lado, acreditando. Ah, que falta faz os amigos que evidenciam que acreditam na gente... Dá uma força de outro mundo!

Apesar do mercado se aquecendo, o ano começou pesado, com um bando de tragédias (ou crimes?) que tentam fazer com que paremos de acreditar que vem coisa boa pela frente.

O presidente de uma grande empresa que atendo, em dezembro passado, tomando um vinho comigo, falou algo como “Pare de se informar demais, João. Se informe o necessário, mas não em excesso. Saber que políticos agem mal é importante, mas ficar ouvindo isso o tempo todo nos tira motivação. Ouça o necessário para se informar, mas não o suficiente para se angustiar.” É isso.

Esta é uma mensagem de motivação. Torço para que você se motive, que acredite que vem coisa boa por aí. Assim, vai agir melhor e mais rápido. E todos nós ganharemos.

E você? Já gritou, hoje?

Confira a live completa sobre este artigo em nosso facebook. Se não estiver visualizando, clique aqui.
 

TAGs: artigo joão-riva live-marketing