Black Bee Drones marca presença na DroneShow

08/05/2018


Durante a DroneShow, uma das maiores feiras de drones do mundo, um dos destaques serão as apresentações da equipe Black Bee Drones que, a partir de uma programação, realizarão atividades e ações sem interferência do piloto.

A equipe visa estimular o desenvolvimento de tecnologias úteis do International Micro Air Vehicle Competition and Conference (IMAV), competição da qual  participa, estipulando provas com temáticas de problemas do cotidiano que podem ser resolvidas com o uso de um drone.

A DroneShow acontece de 15 a 17 de maio, no Centro de Exposições Frei Caneca, em São Paulo.

No ano passado, a equipe Black Bee conquistou a quarta colocação na categoria Outdoor no IMAV, realizado em Toulouse, na França, ficando atrás somente das equipes da Alemanha, Singapura e China.

Na DroneShow, eles irão realizar algumas aplicações que são típicas da competição mundial e outros desafios que podem ser facilmente adaptadas para situações do dia a dia.

“O desafio de reconhecimento de objetos talvez seja a mais comum e com mais potencial para resolver diversos problemas do cotidiano, como a perseguição de um automóvel com drone no setor de segurança, por exemplo. A aplicação funciona por meio de reconhecimento de pontos-chave na imagem capturada pelo drone e comparadas com o do objeto em questão. Caso haja reconhecimento, o drone executa um movimento de acordo com a posição deste objeto na imagem. Tudo isso será demonstrado na feira.”, explica Caique Duarte, capitão-geral da equipe, que faz parte da Universidade Federal de Itajubá.

Outra demonstração mostrará o reconhecimento facial. Com um drone autônomo de filmagem é possível aplicar essa solução utilizando um algoritmo para focar em uma pessoa específica. O público também poderá ver uma forma alternativa para controlar o drone: a aplicação de resposta a estímulos sonoros.

“Nesse caso, o computador de solo, onde está rodando o sistema, identifica uma frequência específica que dispara algum comando para o drone. Essa aplicação também pode ser usada com drones de segurança que executam uma missão após o sistema identificar o som de um alarme, por exemplo.”, detalha Duarte.

Como os drones estão cada vez mais equipados, o sistema de prevenção de colisão revelará que, alguns aparelhos como o Phantom 4 e o Mavic Pro, ao voar para a frente contra a parede, por exemplo, ele deverá, de forma autônoma, recuar e evitar a colisão.

Além disso, de forma inédita, serão demonstradas nos drones as placas Wise-1520 da Advantech e DragonBoard 410c da Qualcomm, que trazem características promissoras, mas ainda muito pouco exploradas quando embarcadas em drones.

Com elas serão demonstrados exemplos de funcionalidades que podem ser aplicadas a estes veículos. Cada demonstração levará 45 minutos, sendo 15 minutos para a preparação e 30 minutos para a execução. Serão executadas três vezes por dia em gaiolas para evitar imprevistos.

Fonte: Redação Promoview.