Canal
Varejo

Domino's Pizza lança entrega sem contato no Brasil

Por: Redação. 18 de Março de 2020

Consciente da responsabilidade de todos nesse momento desafiador, a maior rede de pizzarias do mundo passa a fazer entregas sem contato no Brasil, com o objetivo de reduzir a propagação do novo Coronavírus

Em suas redes sociais, a Domino’s lançou uma campanha para estimular que seus clientes façam pedidos e pagamentos on-line. Assim, o entregador pode deixar a pizza na porta e se afastar para que o cliente a pegue, sem que haja necessidade de contato entre eles.

Um vídeo explica como funciona. Para receber a pizza sem contato, basta que o cliente escreva ao final do pedido, no campo de pontos de referências do endereço, “entrega sem contato”. Assim, o entregador deixará a mochila (hot bag) na porta do edifício, da casa ou do apartamento e se afastará dois metros, aguardando que o cliente faça a retirada do seu pedido, que estará sobre a bolsa. 

China, Itália, Portugal, Austrália e Estados Unidos também implementaram o pedido sem contato.

O pagamento diretamente no app ou no site também evita o contato. Mas, para aqueles que ainda preferirem o pagamento em dinheiro, a recomendação é para que seja colocado sobre a mochila. 

Quando o cliente se afastar, o entregador se aproxima para recolher o material. Depois, tanto o entregador quanto o cliente deverão higienizar bem as mãos.

A Domino’s também reforçou seus procedimentos de higiene e pontos de uso de álcool em gel nas lojas. Cabe ressaltar que os fornos da rede operam a mais de 260°C, e que depois de assadas não há contato com a massa até que seja entregue ao consumidor.

“Nesses tempos de incertezas, queremos que nossos clientes se sintam seguros e confortáveis em pedir Domino’s. Damos imenso valor à confiança que os nossos milhões de clientes nos depositam todos os anos para entregar pizza quente e de qualidade. Levamos essa responsabilidade muito a sério.”, afirma o presidente da Domino’s Brasil, Carlos Eduardo Martins.

 

Tags: Coronavírus | Domino's | Covid-19