Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Paralisação compromete temporada de cruzeiros

Por: Leandro Lima. 7 de Janeiro de 2022

A indústria de cruzeiros no Brasil está em compasso de espera e corre o risco de interromper a temporada de viagens mais cedo após a Anvisa constatar que quase 800 casos de Covid-19 foram confirmados a bordo das embarcações atracadas na costa do Brasil em um intervalo de apenas nove dias.

Na sequencia a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil) decidiu interromper as viagens dos os cinco navios em circulação na costa brasileira nesta temporada após problemas na liberação sanitária das embarcações nos pontos de destino.

Tempo real: Página exclusiva mostra todas as ativações das marcas no verão brasileiro

Os estados e municípios foram unânimes em reiterar a posição das entidades pela suspensão provisória da temporada de navios de cruzeiro até que se obtenham novos dados para melhor avaliação de eventual cenário de retomada.

Navios de cruzeiro parados à espera das autoridades brasileiras

A paralisação — que vai até 21 de janeiro — tem como objetivo avaliar com as autoridades brasileiras sobre os protocolos de segurança das viagens. “O que estava no plano nós seguimos, os protocolos são rígidos. Mas, com a demora das liberações nos destinos, a situação ficou quase impraticável. Não tínhamos mais condições de operar sem sentar com todos e discutir se é possível voltar. Se não for possível, terminamos a temporada, infelizmente”, afirmou Marco Ferraz, presidente da Clia Brasil, em entrevista à EXAME.

O presidente da Clia afirma que os protocolos de segurança e planos de ação foram definidos com antecedência juntamente com ministérios, Anvisa e cidades e estados que estão no roteiro das embarcações. A orientação inicial era isolar os casos de covid identificados na embarcação e desembarcar os doentes no próximo destino. Agora, o setor está realizando novas reuniões com as autoridades.

“Nenhuma cama de hospital foi ocupada. A gente identificou os casos porque faz testes. Se o navio fosse um país, teria o maior índice de vacinados e de testagem”, afirma Ferraz. O setor considera aumentar o número de testes realizados a bordo. Também estuda formas de agilizar os processos de notificação de ocorrências nos destinos.

A interrupção das viagens vem após uma longa espera para os turistas, já que na temporada de 2020 nenhum cruzeiro foi realizado no Brasil. A temporada atual tem 360 mil passageiros previstos. Em 2019 foram 469 mil turistas, e em 2010 o país chegou a ter 800 mil cruzeiristas.

Turistas serão reembolsados pelas operadoras

Para os turistas que já compraram seus cruzeiros, a Costa Cruzeiros oferece a opção de transformar o valor pago pelo cruzeiro em um voucher de crédito a ser utilizado até 31 de dezembro de 2022 para embarques até 30 de junho de 2023. Também oferece a alternativa de reembolsar o valor pago. No caso de reembolso, a solicitação deve ser feita diretamente à Costa Cruzeiros ou ao agente de viagens. 

Na MSC, o turista receberá uma carta de crédito para escolher outra viagem a ser feita em 2022 ou poderá ser reembolsado.

Tags: verao | cruzeiros-maritimos