Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

NFTs e metaverso podem virar ferramentas para lavar dinheiro

Por: Redação.. 1 de Dezembro de 2021

O responsável pela força tarefa contra lavagem de dinheiro do Banco Central Chinês, Gou Wenjun, falou sobre tokens não-fungíveis (NFTs) e projetos metaversos - sugerindo que pode haver necessidade de controlar esses setores da mesma forma que faz com os criptoativos.

Em duas medidas drásticas (uma em setembro de 2017 e a segunda em setembro deste ano), o Banco Popular Central da China (PBoC) baniu efetivamente a maioria das formas de comércio de criptografia e trocas de criptografia tendo como alvo os cidadãos chineses baseados no continente.

O banco e outros órgãos do governo também esmagaram a nascente indústria NFT chinesa, forçando gigantes tecnológicos que tinham planejado lançar grandes coleções em blockchains privadas e impondo restrições rigorosas ao comércio de NFT para "reduzir a propaganda especulativa".

E agora parece que o país voltou sua atenção para atividades metaversas - e resolveu garantir que os projetos chineses não acabem se desviando para redes como a Ethereum (ETH).

Gou Wenjun, o diretor do Centro de Monitoramento e Análise Anti-Lavagem de Dinheiro do PBoC, declarou que além da "moeda virtual", "os NFTs e vários itens no metaverso" têm "um certo grau de interoperabilidade", acrescentando que isto significa que essas tecnologias podem "facilmente se tornar uma ferramenta de lavagem de dinheiro para criminosos".

Gou acrescentou que as "políticas regulatórias para ativos virtuais emergentes devem ser melhoradas".

Este tipo de postura provocará inevitavelmente ainda mais frustração para as empresas tecnológicas chinesas que buscam acompanhar seus rivais internacionais - o Ant Group da Alibaba, o Tencent e o TikTok da ByteDance podem ter que dar alguns passos para trás em seus planos nacionais de NFT e metaverso.

Tags: nfts | metaverso | criptomoedas