Canal
Regional

Outdoors em Curitiba chamam a atenção e geram polêmica

Por: Assessoria. 1 de Dezembro de 2015

Quatro outdoors espalhados por várias regiões de Curitiba chamam a atenção de quem passa pelos locais. As propagandas pedem o fim do direito das pessoas com deficiência e geraram uma discussão intensa nesta segunda-feira (30) na capital. Assinado por um grupo denominado Movimento pela Reforma de Direitos (MRD) os letreiros ilustram a frase “Pelo fim dos privilégios para deficientes”.

O grupo responsável pelo conteúdo também possui uma página no Facebook com 355 seguidores. Dentre as reivindicações do movimento está “o direito de nascer normal”. “Acreditamos que todo mundo nasce com os mesmos direitos. Inclusive nós, pessoas normais. Eu não tenho culpa de nascer normal, sem nenhuma deficiência. Você também não. Então, por que somos castigados por essa legislação”, afirma uma das postagens.

Repercussão

A propaganda foi criticada por diversos vereadores, nesta segunda-feira (30), durante a sessão plenária na Câmara Municipal de Curitiba. “Quem faz isso não tem amor no coração”, afirmou Zé Maria (SD).

O parlamentar do Partido Solidariedade utilizou o espaço dedicado às explicações pessoais, já no fim da sessão plenária, para pedir aos vereadores apoio no enfrentamento dessa ideia. “Não existe privilégio para as pessoas com deficiência. Vagas especiais e caixas exclusivos são sinais de respeito, são leis”, defendeu Zé Maria, que classificou o MRD como “movimento do ódio”.

“Querem debater? Podemos debater. Não podemos é desrespeitar, que isso vira ódio.”, concluiu.

“Hoje é contra as pessoas com deficiência, amanhã é contra outras pessoas. Temos que demonstrar nosso repúdio e descobrir a origem desse movimento, para denunciar ao Ministério Público.”, afirmou Pedro Paulo (PT). “Olha a que pontos estamos chegando! Depois disso tudo vem a ditadura, vem o fascismo”, comentou Paulo Salamuni (PV). “Esse outdoor é absurdo. As pessoas estão perdendo a noção do ridículo”, afirmou Pier Petruzziello (PTB).

Esclarecimento

No dia de ontem, 2 de dezembro, a questão foi esclarecida. O outdoor era um uma ação de marketing para fazer as pessoas se indignarem com aqueles argumentos e refletirem a respeito das dificuldades que os portadores de deficiência enfrentam diariamente.

A campanha foi criada pela agência Competence para o Conselho Municipal das Pessoas com Deficiência da Cidade de Curitiba, no Paraná, em razão do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência Física, celebrado em 3 de dezembro.

“Nós sabemos que vocês ficaram chocados com as reivindicações feitas pelo movimento. E esse choque, é o nosso alívio. O desrespeito que aconteceu na internet durou só um dia, mas as pessoas com deficiência enfrentam essa afronta todos os dias. Esperamos que cada um que se revoltou, na internet, seja uma VOZ REAL na luta pelos nossos direitos. Que não se calem ao ver uma pessoa com deficiência sendo desrespeitada ou discriminada.”, disse o Conselho, na página do Movimento no Facebook.

Tags: