Canal
Regional

Mesmo com crise Bahia Farm Show deve manter volume de negócios em 2016

Por: Redação 23 de Março de 2016

 E do Matopiba (região agrícola oficializada pelo Ministério da Agricultura que reúne os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), foi lançada em Luís Eduardo Magalhães (BA), no dia 17 de março, e mesmo com a crise econômica que afeta o país e a quebra da safra, os organizadores continuam otimistas com a edição deste ano.

Com 95% dos espaços já comercializados, a edição de 2016, em virtude da situação econômica do Brasil, promete manter o mesmo faturamento de 2015, quando foi movimentado R$ 1,033 bilhão em vendas e negócios do setor agrícola.

“Estamos em um ano difícil, problemas econômicos, políticos e de estiagem que atingiram o mercado, portanto, não há esperança em alcançarmos números maiores do que os já conquistados, mas sabemos que são nesses momentos de crise que precisamos nos reinventar", declarou o presidente da Bahia Farm Show, Júlio Cézar Busato.

Atualmente, a Bahia Farm Show está entre as três maiores feiras de tecnologia agrícola e negócios do país.

 Foram investidos RS 2 milhões no parque da Bahia Farm Show, principalmente em infraestrutura, na cobertura de ruas, construção de banheiros e ilhas e implantação de novas redes elétrica e hidráulica. Nos últimos três anos, o evento passou de R$ 430 milhões para R$ 1,033 bilhão de volume de negócios na última edição em 2015.

Para driblar a crise, também está sendo feito um trabalho de articulação entre expositores e instituições financeiras. De acordo com a coordenadora da Feira, Rosi Cerrato, "são cerca de 180 expositores que continuam acreditando na força do agronegócio e em nossa feira que já está entre as três maiores do Brasil.

 Trabalhando junto com eles, teremos seis instituições financeiras oferecendo linhas de créditos e condições facilitadas de pagamentos. Esperamos que ação conjunta, de grandes revendedores e sólidas instituições financeiras, se reverta em bons negócios”, afirmou Rosi.

A Bahia Farm Show é realizada pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e tem o patrocínio do Banco do Brasil, Bradesco, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal, Desenbahia, Santander, Faeb, Governo do Estado e Governo Federal

Tags: