Canal
Regional

Fevest Festival 2017: o futuro é agora

Por: Redação 8 de Junho de 2017

A cada nova estação, a moda se reinventa ao oferecer novas possibilidades de serviços e produtos ao mercado têxtil.

Pensando nisso, a Fevest Festival - 27ª Feira de Moda íntima, Praia, Fitness e Matéria-prima – apresentará, de 5 a 9 de julho, os principais lançamentos do Polo de Nova Friburgo e Região para a temporada primavera-verão 2017/ 2018, e início da rodada de negócios com compradores dos mercados nacional e internacional.

O evento será realizado no Nova Friburgo Country Clube, na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. Como no ano anterior, a Fevest terá abertura ao público nos dias 8 e 9 de julho, quando os visitantes poderão comprar direto dos fabricantes, em uma grande ação de varejo onde os expositores comercializarão seus produtos.

O diferencial dessa edição da feira será o novo conceito adotado: ‘Fevest 5.0’, com destaque à aproximação entre o digital e o físico, unindo o mercado da moda. Um meio de apresentar ao público novos métodos de criação, distribuição, tecnologia, design e inovação, com o objetivo de acompanhar as macrotendências e, com isso, possibilitar novas experiências de consumo, antecipando o futuro.

Dentre as novidades para esta edição, o público encontrará produtos com tecidos tecnológicos em diversas texturas e rendas. Outros destaques serão os acessórios sofisticados, estamparias com cores sobrepostas e efeitos degradé, com propostas aliadas à inovação e tecnologia.

A Fevest é uma feira de negócios voltada para compradores do Brasil e do exterior, e reconhecida como uma das principais plataformas de lançamentos e tendências. Na edição de 2016, a feira recebeu aproximadamente 20 mil visitantes durante os cinco dias de evento, que contou com 120 expositores, entre confeccionistas e fornecedores. Foram gerados R$ 54 milhões em negócios a partir do evento do ano passado.

De acordo com Marcelo Porto, presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo e Região/RJ Sindvest, realizador do evento, o setor passou por muitas mudanças com o avanço da tecnologia e, também, precisou fortalecer o produto para concorrer com as peças asiáticas, que balançaram o setor no fim da década de 90. “Só conseguimos superar esse desafio porque trabalharam com o design da mulher brasileira, com preço justo e investiram na identidade do produto”, ressalta Marcelo.

Para Fernando Pimentel, presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção - Abit, que apoia a Fevest, as feiras aproximam as pessoas. “O evento já é consolidado no calendário nacional da moda íntima, e o Brasil precisa desses encontros de negócios. Mesmo com todas as possibilidades onlines de fazer negócios, ainda há uma relevância no contato pessoal e trocas de experiências e informações, que esse tipo de evento proporciona às pessoas quando vão a uma feira”, comenta Fernando.

Segundo dados do Sindvest, o setor contratou mais do que demitiu no primeiro trimestre deste ano e a indústria da moda íntima emprega de maneira formal e informal cerca de 30 mil pessoas. Atualmente, 1.400 indústrias produzem moda íntima, fitness, linha praia e noite, em Nova Friburgo. Além de vender para varejistas e lojas de departamento, o polo de moda íntima também trabalha com exportação.

A Fevest contará com um espaço total de 12 mil m², aproximadamente 120 estandes, com as indústrias de confecções, matérias-primas, serviços e tecnologia, e uma área gastronômica, repleta de food trucks de Nova Friburgo e região, com opções de produtos de qualidade que estarão à venda para expositores, compradores e visitantes.   

Tags: Feiras de Negócios | Europa | Evento Convenção | Sudeste (Brasil) | Vestuário