Canal
Regional

Dois mil visitantes de 70 países estarão em Curitiba até o dia 26

Por: Redação 23 de Maio de 2016

Curitiba recebe a partir deste domingo (22) mais um grande evento internacional: a 22ª Conferência Mundial da Promoção de Saúde, que vai reunir 2 mil pessoas de 70 países. Até quinta-feira (26), profissionais da área cumprem uma intensa programação, em um dos eventos mais importantes para o setor, realizado pela primeira vez no Brasil. A conferência será aberta às 17h30 de domingo, no Teatro do Expounimed. É promovida pela União Internacional para a Promoção da Saúde e Educação para a Saúde (UIPES) em parceria com a Prefeitura de Curitiba, por meio da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba, e a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco).

Curitiba se preparou para atender aos participantes, reforçando o sistema de transporte e criando roteiros turísticos especiais para que os participantes conheçam a cidade.

O sistema de transporte ganha reforço a partir de domingo, no percurso entre o Terminal Campo Comprido e o Expo Unimed, na Universidade Positivo, onde será realizada a conferência. Uma linha especial, além do aumento de veículos nas já existentes, vai funcionar no período.

De segunda (23) a quarta-feira (25), a linha Universidade Positivo atenderá normalmente aos inscritos, com tabelas de horários de dias úteis. Esses horários podem ser consultados na página da URBS, que gerencia o sistema de transporte urbano. O site é www.urbs.curitiba.pr.gov.br.

No domingo (22) e na quinta-feira (26), feriado de Corpus Christi, entra em circulação a linha Especial Universidade Positivo – Expo Unimed. No domingo, os ônibus ficam à disposição dos fiscais da URBS no Terminal Campo Comprido e a partir das 15 horas iniciam as viagens até o evento. Após às 20 horas, os coletivos aguardam na universidade para retornos até o fim da programação. Já no feriado, dia 26, as saídas do terminal para a Universidade se darão a partir das 6h30. A partir das 10h30, fazem o retorno ao terminal até o fim do evento.

Turismo

Um roteiro revelando as belezas e pontos turísticos de Curitiba foi desenvolvido pelo Instituto Municipal de Turismo (CTur) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde especialmente para ser distribuído aos participantes da conferência.

O percurso mostra 25 pontos de Curitiba, entre praças, parques e monumentos históricos e suas características. Todas as atrações turísticas estão incluídas no trajeto coberto pela Linha Turismo, o que facilita o deslocamento de visitantes.

“O material traz legendas de informações que constam no informativo para cada equipamento, em que estão descritas as atividades que promovem bem-estar e saúde e que podem ser feitas nas praças e parques de Curitiba”, explica a diretora de Turismo do Ctur, Cristiane Santos.

Todo o material do roteiro foi elaborado em três idiomas (português, inglês e espanhol) e após o evento internacional ficará à disposição dos visitantes nos pontos de informações turísticas da cidade.

A Linha Turismo circula pelos principais pontos turísticos de Curitiba, em veículos double decker, em que o passageiro pode desembarcar em até quatro lugares diferentes entre os 25 visitados. A cartela com cinco tíquetes custa R$ 40. Os ônibus passam pelos locais a cada 30 minutos.

Além da opção da Linha Turismo, o próprio evento programou tours específicos para apresentar os serviços públicos relacionados à saúde disponíveis na cidade. São quatro roteiros, entre segurança alimentar, parques e praças, equidade social e rede básica de saúde, com capacidade para 60 pessoas cada um, ao custo de R$ 30.

Evento

A abertura oficial da 22ª Conferência Mundial de Promoção da Saúde será às 17h30, às 20 horas, no teatro da Expo Unimed. Estarão presentes o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet; o presidente da UIPES, Michael Sparks; o diretor da Organização Pan-Americana da Saúde/OPAS-Brasil, Joaquim Molina e vice-presidente da Abrasco, Paulo Sávio de Goes.

Intitulada "Promoção da saúde e da equidade", a palestra de abertura será proferida às 19h30 pelo professor inglês David Stuckler, da Universidade de Oxford e pesquisador da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, nomeado como um dos cem melhores pensadores globais.

Sociólogo, Stuckler afirma que, mesmo no pior desastre econômico, os efeitos negativos sobre a saúde pública não são inevitáveis, e dependem fortemente da gestão política. A conclusão está no livro “Por que a austeridade mata? O custo humano das políticas de cortes”, publicado em 2013, pela Taurus Editora.

A obra apresenta resultados de uma década de pesquisa sobre o custo humano das políticas de cortes. O autor demonstra, ainda, que a severidade não é uma solução para a crise econômica, mas eventualmente torna-se um fator agravante e, além disso, tem efeito nocivo para a saúde da população. Para Stuckler, apenas um sistema justo e equitativo e acompanhado de políticas inteligentes fortalece as redes de segurança pública e assegura o bem-estar das populações.

Durante a programação do evento, os participantes vão discutir sobre os desafios de implementar políticas públicas de saúde, os conflitos entre interesses públicos e privados na área, a nova visão sobre as doenças crônicas e epidemias e o desenvolvimento de um plano de ação de políticas de promoção da saúde nas Américas, entre outros temas. Participam do encontro palestrantes, personalidades e representantes ativistas de diferentes setores da sociedade civil e setor privado como instituições governamentais, organizações internacionais, líderes de organizações comprometidas com a equidade e a promoção da saúde, ONGs e academia. Mais informações no site www.iuhpeconference2016.com

Tags: Sul (Brasil) | Feiras de Negócios