Canal
Regional

Chapada Diamantina transforma-se na Capital do Montain Bike

Por: Assessoria. 18 de Outubro de 2015

Responsável por alterar anualmente a paisagem da Chapada Diamantina, na Bahia, este fenômeno esportivo chamado Brasil Ride iniciou sua sexta edição no sábado (17/10) e segue até dia 24 de outubro. Cerca de 500 ciclistas representando 23 países e 18 Estados brasileiros, além do Distrito Federal, vão transformar a rotina nas cidades de Mucugê, Rio de Contas e região.

Foto:Fabio Piva.

Nas sete etapas da competição, iniciada com o prólogo nesse domingo (18/10), alguns dos melhores mountain bikers do mundo percorrerão 600 km com altimetria acumulada de 13 mil metros.

Entre os brasileiros, o maior objetivo será buscar os 120 pontos nos rankings mundiais da UCI (União Ciclística Internacional). Assim, nomes como Henrique Avancini, Ricardo Pscheidt, Frederico Mariano, Sherman Trezza, Raiza Goulão, Isabella Lacerda e Erika Gramisceli, vão com tudo atrás do título das categorias open e ladies, uma vez que são os principais candidatos à vaga na Olimpíada Rio 2016.

No masculino, enquanto Frederico e Sherman formarão dupla, Avancini estará pedalando com o estreante Wolfgang Soares e Pscheidt estará junto de seu colega de equipe Trek/Shimano, Leandro Donizete. Entre as mulheres, Raiza Goulão pedalará com Viviane Favery, Isabella Lacerda com a campeã de 2014, Nina Baum (EUA), e Erika Gramiscelli com Letícia Cândido. 

"Esta edição será especial por acirrar a disputa pela vaga brasileira nos Jogos do Rio 2016. Além disso, uma vez mais nossos atletas medirão forças com algumas das estrelas internacionais do MTB, o que deverá aumentar o nível técnico do esporte. Do lado da organização, temos certeza que tudo já está pronto para fazermos uma grande competição.", garante o fundador da Brasil Ride, Mario Roma. 

Atrações Internacionais

Campeão mundial de Cross Country de 1995 e medalha de Ouro na Olimpíada de Atlanta 1996, o holandês Bart Brentjens encabeça a lista de estrangeiros, ao lado de Abraaão Azevedo, um dos maiores nomes do esporte brasileiro, na categoria master. Bart e Abraão buscam o tricampeonato na prova. Na open, Hans Becking (HOL) e Jiri Novak (REP) vêm atrás do bicampeonato, depois do título em 2014.

Porém, duplas como Daniel Geismayr e Hermann Pernsteiner, ambos da Áustria, Simon Gegenheimer e Steffem Thum, e Christopher Maletz e Daniel Gathof, os quatro da Alemanha, e Stijn Van Boxstael e Jorgen Flion, da Bélgica, prometem dificultar a vida dos adversários. 

Entre os 23 países representados na prova, os europeus têm maior número de inscritos, com 12 países confirmados: Alemanha, Áustria, Bélgica, Eslovênia, Espanha, França, Itália, Holanda, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça. Já no Brasil, 18 estados, além do Distrito Federal, estarão presentes na competição. São eles: Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e São Paulo. 

Disputada em duplas, com exceção da categoria corporativa, a Brasil Ride terá sete categorias: open, feminino, mista, master (nenhum atleta com menos de 40 anos), grand master (nenhum atleta com menos de 50 anos), nelore (acima de 90 kg) e corporativa (categoria com três integrantes). A competição contará ainda com as camisas especiais para melhor equipe de homens e mulheres do continente Americano.

Além de trazer para solo brasileiro alguns dos melhores mountain bikers do mundo, o que dá a oportunidade aos ciclistas nacionais de elevarem seu nível técnico, a Brasil Ride tem ainda outro incentivo aos inscritos: uma premiação recorde em dinheiro no ciclismo do Brasil, com cerca de R$ 70 mil, divididos entre classificação geral e por etapas. Um das novidades deste ano é que, pela primeira vez, homens e mulheres nas elites e registrados na UCI receberão a mesma quantia em premiações por etapas e nos resultados gerais, previstas pelo regulamento.

 

Tags: