Canal
Publicidade

Por Floyd, Ben & Jerry's engrossa boicote ao Facebook

Por: Redação. 26 de Junho de 2020

A marca Ben e Jerry's tuítou que "Fará uma pausa em toda publicidade paga no Facebook e Instagram nos EUA". 

O movimento faz parte da campanha Stop Hate For Profit, que pede ao Facebook que tome medidas mais rigorosas contra conteúdo racista e odioso. O Facebook afirmou estar comprometido em "Promover a equidade e a justiça racial".

As principais novidades do universo da publicidade estão aqui.

Confira as últimas novidades sobre digital e tecnologia aqui.

No início desta semana, as marcas de outdoor The North Face, Patagonia e REI aderiram à campanha. Ben e Jerry's disse que engrossa a campanha para que o Facebook tome medidas mais fortes que dificultem ações em suas plataformas para dividir a nação, suprimir eleitores, fomentar e acender as chamas do racismo e da violência e minar nossa democracia.

Após a morte de George Floyd sob custódia policial, o executivo-chefe de Ben e Jerry, Matthew McCarthy, disse que "As marcas tem sua responsabilidade e devem se pronunciar", afirmando que está desenvolvendo planos para aumentar a diversidade.

George Floyd morreu em Minneápolis em maio, quando um policial branco segurou um joelho no pescoço por quase nove minutos. Os momentos finais foram filmados em telefones. Quatro policiais envolvidos foram demitidos e acusados por sua morte.

No início desta semana, a plataforma de trabalho freelancer Upwork e o desenvolvedor de software de código aberto Mozilla também se juntaram à campanha.

"Estamos tomando medidas para revisar nossas políticas, garantir diversidade e transparência ao tomar decisões sobre como aplicamos nossas políticas e promover a justiça racial e o envolvimento dos eleitores em nossa plataforma.", afirmou o Facebook no domingo.

A declaração também apontou para os Padrões Comunitários da empresa, que incluem o reconhecimento da importância da plataforma como "Um lugar onde as pessoas se sentem capacitadas para se comunicar, e levamos a sério nosso papel de impedir o abuso de nossos serviços."

Um relatório da Comissão Europeia deste mês constatou que o Facebook removeu 86% do discurso de ódio no ano passado.

A rede social diz que quase todo o conteúdo que viola suas políticas é automaticamente detectado por seus sistemas e removido antes de ser relatado.

Tags: Facebook | publicidade | racismo | marketing digital | Ben&Jerrys