Canal
Premiações

Brasil ganha 3 Leões em Promo and Activation de Cannes

Por: 26 de Junho de 2016

Dois trabalhos brasileiros conquistaram três Leões em Promo & Activation no Cannes Lions 2016 que está sendo realizado na França durante toda esta semana. Este foi o pior resultado do Brasil na categoria desde que ela foi criada.
No total foram concedidos pelo júri 23 Leões de Ouro, 33 de Prata e 49 de Bronze.

O Grand Prix foi para campanha #OptOutside da rede americana de equipamentos e roupas esportivas REI, que decidiu no último Black Friday fechar todas as suas lojas e não permitir sequer vendas online para estimular o lazer ao ar livre inclusive entre seus funcionários.

Os únicos trabalhos premiados produzidos no Brasil foram Vacina Antirrival, da Ogilvy para BandSports, que conquistou um Leão de Prata e o trabalho Words to Watch, da LDC para o curso de inglês Easy Way, que conquistou dois Leões: um de Prata e um de Bronze, respectivamente nas categorias Commercial Public Services e Use of Digital Platforms.

Participação do Brasil caiu 10% nesta edição

Mesmo com 10% de inscrições abaixo de 2015 e com o júri internacional do Cannes Predictions, realizado pela Leo Burnett Internacional, não tendo escolhido nenhum trabalho brasileiro entre os 25 melhores colocados nesse ranking, parte do mercado acredita que o Brasil terá um bom desempenho no Cannes Lions 2016 já em andamento. Há, porém, outra parte mais cética que prefere aguardar a avaliação  dos júris, esperando um resultado inferior de premiações em relação a 2015.

Profissionais do mercado atribuem à crise econômica que assola o país a preferência pelo simples por parte de agências e anunciantes. O rebaixamento geral da qualidade de vida no Brasil nestes últimos tempos de mensalão, petrolão e outras excrescências, que jamais imaginávamos ver em tão larga escala em nosso país, atinge todos os setores da atividade humana. Neste cenário fica difícil a produção de campanhas notáveis com o país escandalizado, revoltado e de tão baixo-astral como provavelmente jamais antes ocorrera.

Já a total ausência de agências especializadas em Live Marketing na lista de finalistas reflete em parte a situação de crise mas segue, em nossa opinião, repetindo o que sempre acontece no julgamento de P&A que é a influência do monopólio dos grandes grupos de comunicação mundial nos resultados de Cannes. Afinal as grandes agências especializadas brasileiras, especialmente as integrantes do G5, compareceram com trabalhos relevantes. Pior ainda: nesta edição o segmento não teve nem mesmo um representante para defender o setor no corpo de jurados. O júri é presidido por Rob Reilly, da McCann. O Brasil está representado por Maria Laura Nicotero, da Momentum, que aparentemente é de promo mas não tem nenhum interesse em defender as agências associadas da Ampro, verdadeiras representantes do setor.

Cases que gostamos

Você pode assistir todos os cases do short list no site de Cannes, clicando aqui

Além da ação #OptOutside da rede de lojas de equipamentos e roupas esportivas REI, que ficou com o GP, gostamos também da ação Survival Billboard da Microsoft que colocou pessoas em um outdoor em uma competição tipo BBB para promover XBox One em Londres.

Outro interessante é o da Audi no Japão que distribuiu um impresso no formato de jornal para provar que seu novo modelo caberia nas estreitas garagens dos japoneses.

A Sky e o Canal History fizeram uma cuidadosa produção e recriaram em um beco de uma rua na Nova Zelandia a cena clássica do cinema com objetivo de obter doações para o fundo de veteranos de guerra.

Na categoria test drive, é muito engraçada  ua ação do test drive de carrinhos de bebês produzida pela FCB de Chicago, procure por THE BABY STROLLER TEST-RIDE BY CONTOURS. A ideia foi criar carrinhos gigantes para que os pais pudessem fazer um test-drive.  Esta, aliás, é talvez a Promo mais parecida com “old style” de one-to-one, no ponto de contato com o consumidor, impulsionando venda.

Outra interessante foi do test drive do Smart com detector de mentiras realizado em Berlin. Já uma ação da Jaguar na Nova Zelandia não é digna de leão mas dá uma adrenalina ao assistir. As pessoas acharam que iriam fazer um tour virtual utilizando oculos VR e na realidade o carro andava mesmo em uma pista.

Gostamos também da cerveja DB Export da Nova Zelândia. A marca da Heineken, produziu 300 mil litros de etanol como as sobras da produção de cerveja. Montou postos de combustível que abasteciam veículos com o que chamaram de Brewtroleum. Pense nisso. Misturar bebidas com dirigir. Só se for muito, mas muito bem feito. E com o apelo de que bebendo DB Export você salva o mundo.

Outra interessante é a do Burger King. Depois de mudar a fachada de uma de suas loja em Londres para Burger Queen em homenagem a Rainha, marca presença com a ação da David de Miami que transformou algumas lojas em um espaço amigável para deficientes de audição.

Completamente ao contrário, o MC Donalds competiu em P&A Cannes 2016 com um papel de bandeja da ação da marca em Amsterdan, batizado de MCTrax.

Mas a que mais chamou atenção foi a da trégua proposta por Burger King para o McDonald’s. McWhooper foi uma campanha que fez enorme barulho nas mídias sociais. O McDonald’s não topou a proposta do Burger King mas o barulho já estava feito. Entraram no radar de um jeito divertido e altamente compartilhável.

Da Airbnb os jurados escolheram, entre as centenas de iniciativas de quartos em lugares inusitados, um deles, idêntico ao pintado em quadros de Van Gogh.A ideia foi usar o Airbnb para agendar uma noite dormindo numa réplica do quadro que Van Gogh pintou várias versões, retratando seu próprio quarto. Dormir num museu, dentro de um quadro.

Já na área de varejo, onde dificilmente algum case ganha em P&A, concorrem alguns cases interessantes como o da Henkel de Dubai que produziu micro embalagens de um sabão de limpeza, do tamanho de uma gota do detergente  para tangibilizar que "apenas uma gota resolve".
Este é o tipo de ponto extra que dá gosto de ver numa gôndola de supermercado.

Outro excelente é o da cervejaria Saltwater de Nove York que desenvolveu material comestível pelos animais marinhos para produção do plastico de six pack, embalagem mais popular de bebdas em latas no país. Procure por EDIBLE SIX PACK RINGS.

Os acidentes de trânsito durante o uso de celulares tem causado preocupação no mundo inteiro e duas ações presentes no shortlist mostram isso. Uma é a do Pepito. Por meio de tiras diarias no principal jornal de Porto Rico, o personagem foi hospitalizado após um acidente enquanto seu pai usava celular ao volante.
Do outro lado do mundo em Shangai os caras colocaram um conjunto de lapids nas ruas e em cada uma delas um celular destruído e recolhido pela polícia no local dos acidentes. Tomara que os alertas funcionem. Vamos tentar lembrar disso nesta semana?

Short List

O short list divulgado no domingo já mostrava o fraco desempenho do Brasil que alcançou apenas 14 posições no shorltlist do Promo & Activation Lions 2016.  
Foram  dez trabalhos de oito agências, sendo que três cases foram finalistas em mais de uma categoria.

– “Embalagem”, da Lew’Lara/TBWA para Café Pelé (cat. Alimentos e Bebidas)
– “Embalagem”, da Lew’Lara/TBWA para Café Pelé (cat. Experiência em PDV)
– “Vacina antirrrival”, da Ogilvy para BandSport
– “O que significa família”, da NBS para Dicionário Houaisss (cat. Imagem Corporativa)
-“O que significa família”, da NBS para Dicionário Houaisss (cat. Cocriação de conteúdo)
-“Don`t look away”, da AKQA para Usher (cat. Mensagem de Conscientização Pública)
-“Don`t look away”, da AKQA para Usher (cat. Uso de plataforma digital)
-“Doe as barras”, da J. Walter Thompson para Atados
– “Braille Bricks”, da Lew’Lara/TBWA para Dorina Nowill
– “Detector de verdades”, da DM9DDB para 89 FM
– “#doeparapriscila”, da Leo Burnett Tailor Made para Clube Sangue Bom
– “Words to watch”, da LDC para Easy Way (Cat. Mensagem de Serviço Público)
– “Words to watch”, da LDC para Easy Way (Cat. Uso de plataforma digital)
– “Papéis de parede vigilantes”, da Leo Burnett Tailor Made para Jeep

Tags: Espaço Físico | Premiação - Disputa de Empresas