Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Miramax processa Tarantino por tokens de Pulp Fiction

Por: Redação.. 18 de Novembro de 2021

O estúdio de cinema Miramax está processando o diretor Quentin Tarantino por seus planos de lançar uma coleção de tokens não-fungíveis (NFTs) baseadas em seu filme Pulp Fiction.

Tarantino escreveu e dirigiu o grande sucesso de 1994, e revelou seus planos de lançar sete NFTs com base no filme. As obras incluem cenas inéditas do roteiro, assim como arte e comentários sobre o filme.

Leia também: Jogos de NFT e blockchain são seguros?

Os NFTs são peças digitais de coleção que existem nas blockchains, e muitas vezes são uma forma de as pessoas possuírem versões originais de um determinado conteúdo.

Os tokens de Tarantino apresentam conteúdo público para as pessoas verem, além de elementos privados para o proprietário.

Porém, a Miramax, o estúdio que produziu o filme, não parece estar feliz com o plano da Tarantino, pois começou a tomar medidas legais contra o diretor, afirmando que estava negociando suas próprias parcerias em NFT com base em seu antigo catálogo.

"A conduta de Tarantino forçou a Miramax a mover esta ação judicial contra um valioso colaborador a fim de fazer valer, preservar e proteger seus direitos contratuais e de propriedade intelectual relacionados a uma das mais icônicas e valiosas propriedades cinematográficas da Miramax.”, declarou a produtora no processo visto pelo Hollywood Reporter.

A Miramax ainda afirmou que se "Deixada sem controle, a conduta de Tarantino poderia induzir outros a acreditarem que a Miramax está envolvida em seu empreendimento e também poderia induzir outros a acreditarem que têm o direito de fazer negócios ou ofertas similares, quando, na verdade, a Miramax detém os direitos necessários para desenvolver, comercializar e vender NFTs relacionados a sua profunda biblioteca de filmes.", conclui a empresa.

Tags: cinema | nfts | miramax