Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

PepsiCo e NatGeo unem forças pelo planeta

Por: Redação.. 7 de Maio de 2021

A PepsiCo uniu forças com a National Geographic, uma das maiores organizações científicas e educacionais sem fins lucrativos do mundo, para lançar o projeto Planet Love, um chamado sobre como temos gerido os recursos naturais de nosso planeta, em especial no que se refere ao consumo de plásticos, e um convite para que todos os agentes da sociedade se unam na busca por soluções. 

A iniciativa, composta por master classes e uma série documental de quatro episódios que serão televisionados e também transmitidos pelo canal do YouTube América Latina da National Geographic, faz parte da estratégia e compromisso global da PepsiCo na busca por formas mais sustentáveis de produção, desde a matéria-prima até o produto final, no desenvolvimento da economia circular e na construção de um mundo no qual os plásticos nunca se tornem lixo. 

O melhor do marketing social está aqui.                   

Leia também: PepsiCo e suas marcas somam esforços em ações sociais.

"Como uma das principais empresas de alimentos e bebidas do mundo, reconhecemos nossa responsabilidade de impulsionar a economia circular do plástico e o papel significativo que podemos desempenhar, trabalhando para mudar a forma como a sociedade produz, utiliza e descarta plásticos. Estamos em uma jornada crescente de desenvolvimento sustentável e temos investido financeiramente e, principalmente, com nossos talentos e expertos da sociedade para alcançar nossa visão de plásticos sustentáveis, garantindo que nossas embalagens não se tornem resíduo.", afirma Alexandre Carreteiro, presidente da PepsiCo Brasil Alimentos

As bases deste compromisso global estão fundamentadas em quatro metas principais até 2025: 

• Tornar 100% das embalagens recicláveis, compostáveis ou biodegradáveis (esse percentual está em 90% atualmente) e atuar pela educação da sociedade para fomentar a reciclagem. 
• Redução de 35% na quantidade de plástico virgem em todo o negócio de bebidas, o que equivale à eliminação de 2,5 milhões de toneladas métricas, quantidade essa que equivale a cerca de 17 estádios de futebol do tamanho do Maracanã. 
• Aumentar para 25% o conteúdo reciclado nas embalagens de plástico e 33% de rPET em embalagens de bebidas. 
• Realizar investimentos para aumentar as taxas de reciclagem nos principais mercados. 

"Sabemos que para mudar de verdade o cenário do plástico é preciso uma rede de colaboração muito estreita com experts, parceiros e agentes inovadores da sociedade. Por isso, estamos comprometidos em formar uma aliança ampla e intersetorial para enfrentar este desafio. Temos firmado parcerias globais, regionais e locais e promovido diálogo com diversos agentes transformadores, desde os jovens empreendedores até organizações não-governamentais, instituições científicas e educacionais, associações, governo, entre outros, fomentado inclusive parcerias com outras indústrias do setor.", enaltece Ricardo Maldonado, general manager América Latina Bebidas Sul (Brasil, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Bolívia). 

Planet Love faz parte dessa estratégia e está conectada aos três pilares de atuação definidos pela PepsiCo em sua jornada para fomentar e acelerar interna e externamente as iniciativas a favor da economia circular e a conquista de suas metas até 2025. 

Os pilares estratégicos da empresa e nossos projetos são: 

Reciclar 

O foco é incentivar a economia circular para os plásticos. Taxas de reciclagem mais altas significam menos resíduos nas ruas, oceanos ou aterros, que podem ser usados para a confecção de novas embalagens e outros produtos. 

Ao substituir parte do plástico virgem pelo reciclado, aumentamos a demanda pelo material e alavancamos as taxas de reciclagem, diminuímos nossa dependência de recursos fósseis não renováveis, aumentamos a eficiência de carbono e soluções para nossas embalagens.

As cooperativas de reciclagem exercem um papel fundamental nesse desafio. Por isso, na última década, investimos mais de R? 10 milhões, no Brasil, no desenvolvimento profissional e capacitação dos cooperados. 

Vale ressaltar, ainda, que durante a pandemia, a PepsiCo segue apoiando as cooperativas do país inteiro por meio da iniciativa Reciclar pelo Brasil, composta por mais 19 empresas de bens de consumo. 

Durante o ano de 2020, a PepsiCo e as empresas atuantes no projeto reverteram seus investimentos na cadeia de reciclagem em salários para os cooperados, de forma que pudessem ficar em suas casas durante o ano, recebendo um salário-ajuda. Foram beneficiados mais de 3.500 cooperados em 21 estados, com um valor de R$ 600 por 2 meses. 

Reduzir 

A PepsiCo está constantemente trabalhando para projetar as suas embalagens de modo a atingir os melhores resultados, com o uso mais eficiente possível de materiais. 

Trabalhamos durante anos para reduzir o uso de plástico em nossas embalagens (primária, secundária e terciária) e, para isso, temos um time, no Brasil, de Pesquisa & Desenvolvimento de Embalagens formado por 19 cientistas, que trabalham com os cientistas regionais e globais da companhia na busca de alternativas, além de parceiros externos como instituições de pesquisa, universidades, entre outros. 

Um dos resultados mais recentes desse esforço é a extinção, desde 2020, do plástico que envolvia as embalagens de Toddynho. Apenas com a retirada deste item há a redução estimada de mais de 223 toneladas do material por ano. 

Toddynho também já iniciou a substituição dos canudos de plástico para papel, o que propiciará uma redução de outras 148 toneladas de plástico ao ano. 

Quando falamos de Pepsi, H2OH! e Lipton, 90,7% das embalagens da companhia já são recicláveis. Em 2020, a soma do PET reciclado utilizado em nossas embalagens foi equivalente a mais de 100 milhões de garrafas de 1,5 litro. 

Por meio de projetos de diminuição de peso de garrafa e tampa, a empresa reduziu em 9,8% o uso de plástico comparado a 2019, o que significa o não uso de mais de 2 mil toneladas do material. 

As iniciativas se estendem também ao portfólio de snacks. Temos um projeto em parceria com a Fábrica de Ideias que transforma embalagens de Bopp (material que compõe um filme plástico de alta resistência muito usado na fabricação de embalagens flexíveis) em displays que são usados em pontos de venda - como supermercado e padarias. 

Só nos últimos dois anos, cerca de 400 toneladas do material já foram reutilizadas. O projeto foi vencedor do Prêmio Popai Brasil 2019 na categoria de Ecoeficiência e do Shop! Global Awards 2020, na categoria de Sustentabilidade. 

A reciclagem pós-industrial complementa o ciclo de iniciativas: os resíduos industriais das 10 fábricas da PepsiCo no Brasil são 100% Aterro Zero.

Isso significa que todos os resíduos têm uma destinação correta e são revertidos em outros materiais como utensílios de plástico reciclado, vasos, vassouras e ração animal. 

Esse processo é auditado pela empresa ERM (Environmental Resources Management) e contempla mais de 100 fornecedores que compram estes resíduos pós-industriais. 

Reinventar 

A PepsiCo está trabalhando para reinventar as embalagens e os plásticos que utilizamos para nos ajudar a realizar a nossa visão de embalagens sustentáveis e um dos grandes catalisadores desse processo é o Eco Desafio. 

Realizado há 12 anos, o programa em parceria com a Young Americas Business Trust (YABT) e a Organização dos Estados Americanos (OEA), tem como objetivo incentivar o empreendedorismo e ideias que tragam soluções criativas e de alto impacto ambiental. 

Em 2020, a edição 12.0 teve como foco identificar soluções sustentáveis do uso tradicional do plástico, e contou com 2.100 participantes, sendo 402 brasileiros. 

Em 2019, o Brasil esteve no pódio com o projeto Eco Panplas, um sistema produtivo para a descontaminação e a reciclagem a seco de embalagens plásticas contaminadas, sem utilização de água ou geração de resíduos. 

O programa oferece mentoria gratuita, patrocínio para as equipes que chegarem às finais e o prêmio de US? 5.000 para os vencedores de cada categoria, para serem usados como capital semente. 

Além de todas as iniciativas nacionais, a PepsiCo desenvolve globalmente diversos investimentos em pesquisa e desenvolvimento para chegar em soluções que reduzam a utilização do plástico. Uma delas é com a empresa de Biotecnologia Danmer Cientific, que estuda uma nova embalagem de salgadinho biodegradável. 

Este material foi testado no mercado dos Estados Unidos com a marca da companhia Tostitos, e, no Chile e na Índia, com as marcas Artesanas e Lay's, respectivamente. 

Com o projeto-piloto, coletamos percepções importantes para nosso desenvolvimento futuro de embalagens, para que sejam compostáveis sob a mais ampla gama de condições. 

Globalmente, a empresa tem buscado soluções Beyond the Bottle (Além da Garrafa), como SodaStream, Gatorade Gx, Pepsi Spire e Aquafina Water Stations, fornecendo bebidas aos consumidores sem o uso de garrafas descartáveis de plástico. 

Até 2025, a previsão é de que 67 bilhões de garrafas de plástico sejam evitadas em decorrência do crescimento da SodaStream. 

De julho de 2018 a julho de 2019, a PepsiCo e a The PepsiCo Foundation, braço filantrópico da companhia, comprometeram US$ 51 milhões para combater o desperdício de plástico no mundo. 

Acreditamos que uma mudança estrutural não pode ser alcançada sem uma estreita colaboração interna e entre setores de nossa economia e sociedade, por isso, a PepsiCo busca trabalhar em parcerias de forma coerente e coordenada para construir novos sistemas de embalagem, se posicionando. como companhia instigadora e catalisadora para unir empresas, governos, sociedade civil e consumidores em busca de soluções eficientes para o planeta. 

Ainda como parte do Planet Love, a National Geographic e a PepsiCo também lançarão, em 7 de junho, o Desafio Planet Love, convidando jovens ambientalistas a enviarem suas ideias sobre como podem resolver os problemas que afetam a sociedade. 

 Foto: Divulgação.
 

Tags: pepsico | natgeo | responsabilidade-social | planet-love