Canal
Mkt Social

Paraisópolis ganha horta comunitária

Por: Redação com informações do Ciclo Vivo. 20 de Outubro de 2020

Dia 16 de outubro é o Dia Mundial da Alimentação. Em 2020, nesta data, o Instituto Stop Hunger lançou um projeto que inclui uma horta comunitária e ações de capacitação e educação para a comunidade de Paraisópolis, favela localizada na Zona Sul de São Paulo.

O projeto é resultado da parceria com o Instituto Escola do Povo e cria um novo espaço, com aproximadamente 900 m², para cultivo de hortaliças, com o objetivo de educar, capacitar e distribuir as hortaliças aos moradores da comunidade, cadastrados ao projeto, garantindo a eles uma alimentação mais saudável.

O melhor do marketing social está aqui.

O local terá ainda módulos para plantio de frutas, hortaliças e hortas verticais. Durante os workshops haverá capacitação com ensino de técnicas de cultivo, redução e reutilização de resíduos orgânicos aplicados como fertilizantes na horta.

Ao todo serão mais de 60 tipos de espécies de hortaliças e frutas que serão cultivadas – a previsão é beneficiar mais de mil pessoas, com ênfase na capacitação de mulheres.

Empoderamento feminino

O projeto contribui com o empoderamento das mulheres como meio para transformação social, maior aliado no rompimento do ciclo de violência doméstica e da asseguração da qualidade de vida das pessoas da comunidade.

“O objetivo é habilitar essas mulheres para que levem o plantio de hortaliças para dentro de suas casas e assim contribuam para melhorar a qualidade da alimentação de suas famílias. A parceria do projeto foi iniciado em 2019 e tem como objetivo melhorar a qualidade dos alimentos consumidos pelos moradores.”, explica Fernando Cosenza, vice-presidente, Marketing Estratégico, Inovação e Digital da Sodexo, empresa mantenedora do Instituto Stop Hunger.

“Como boa parte da população de Paraisópolis se encontra em estado de vulnerabilidade social, a produção de vegetais vai garantir refeições mais saudáveis e nutritivas. Haverá ainda distribuição de mudas para plantio em residências, escolas e instituições, divulgando, assim, o projeto dentro e fora da comunidade.”, completa Fernando.

O projeto lançado em 2020 soma forças à iniciativa “Horta na Laje” lançado em maio de 2017, também em parceria com o Instituto Escola do Povo.

A iniciativa investiu em técnicas de plantio no vaso para que mulheres pudessem plantar dentro das casas, criando pequenos espaços verdes em lajes ou nos quintais das casa.

A horta comunitária de Paraisópolis vai ficar na Associação das Mulheres de Paraisópolis (Rua Itamotinga, 100 – Paraisópolis, São Paulo/SP).

Tags: Responsabilidade Social | news-mkt-social | Paraisópolis | horta comunitária