Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Para Tia Dag, 'miseráveis parecem expatriados, não brasileiros'. Ouça o podcast

Por: Redação.. 23 de Abril de 2021

O segundo episódio do podcast Qual é a sua causa? apresenta um bate papo de Gaetano Lops com Tia Dag e dá sequencia a série que vai produzir multi conteúdos para a plataforma digital eu apoio.

Para Tia Dag, que vivencia a realidade de favelas e comunidades e é reconhecida pelo seu propósito há 26 anos, "estas pessoas não são pobres, são miseráveis, e precisam de tudo, mas parecem expatriadas, não parecem brasileiros, dado o descaso da sociedade com elas". 

Ela lidera e orienta as ações para existência da Casa do Zezinho porque, em sua visão, "ninguém faz nada sozinha". Com este princípio organiza a instituição social sem fins lucrativos, localizada na extrema zona sul de São Paulo em uma região também conhecida como Triângulo da Morte. Fundada em 1994 a Casa do Zezinho é um espaço de desenvolvimento das potencialidades humanas e de atuação para crianças e jovens oriundas de famílias com baixa renda. 

Entre outros ensinamentos, durante a conversa de 40 minutos com Gaetano, Tia Dag faz cálculos simples: "Se cada brasileiro da classe média se preocupasse um pouco com cinco pessoas, os problemas sociais estariam resolvidos" e alerta para o oportunismo que cerca este universo.

"Não adianta vir aqui, pintar uma parede e querer foto no site da instituição. Isso não vai acontecer", e ressalta um outro aspecto nos pequenos gestos que merece reflexão: "Antes de tudo é preciso ouvir o que estas pessoas querem. As vezes não é comida, é uma roupa, até mesmo um perfume. O mais importante é respeitar o desejo e procurar atender"

A Casa do Zezinho começou com 7 crianças e hoje atende, anualmente, mais de 1.700 Zezinhos, crianças e jovens de ambos os sexos, com idade entre 6 e 29 anos, que frequentam mais de 60 escolas públicas da região, oferecendo educação complementar, arte, cultura e oficinas de capacitação profissional.

Desde sua fundação, tem sido um espaço de oportunidades de desenvolvimento para crianças e jovens que vivem em situações de alta vulnerabilidade social. Por aí se fizeram mais de vinte anos de trabalho e muitas histórias de sucesso para contar.

Caso não consiga acessar clique aqui

 

Para Gaetano, ao mesmo tempo que os jovens estão cada vez mais sintonizados com as necessidades sociais em vários níveis, existe a necessidade de fomentar a cultura da doação entre os brasileiros de maneira mais ampla. 

Por isso, o site da Eu Apoio está incentivando que pessoas físicas se envolvam com causas por meio da doação de seus Impostos de Renda (IR): uma calculadora indica o valor máximo que pode ser doado com esse recurso, caso a pessoa esteja apta a utilizá-lo.

O projeto tem apoio das marcas Visa, O Boticário e SulAmérica, e a parceria do Promoview, que vai amplificar todas as ações  realizadas pela iniciativa de Gaetano Lops.

A narrativa assinada pela Jambu Content  produzirá, além do podcast, série de vídeos com entrevistas no IGTV e youtube, sala no Clubhouse além da atualização de um website exclusivo dentro do portal promoview com posts sobre as iniciativas na área de atuação da plataforma euapoio.

 

O projeto quer gerar visibilidade para causas menores. Hoje, estão cadastradas no site instituições reconhecidas, como Projeto Tamar, Instituto Ayrton Senna, Fundação Gol de Letra e Gerando Falcões, mas também inclui iniciativas como VerBem, organização que, há 20 anos, disponibiliza óculos de grau a crianças e adultos sem condições de adquiri-los.

 “Muita gente não conhece trabalhos como esses. Mostro aos executivos de marketing e digo a eles que têm a chance de mudar vidas. Em vez de pensar somente em como colocar o material de visual merchandising na gôndola do supermercado, podem inserir isso no dia a dia da marca”, afirma Gaetano.

Durante os três anos em que está em atividade, a plataforma foi aprimorando a tecnologia por meio da qual opera, para garantir a transparência entre todas as partes envolvidas: instituições, empresas e pessoas físicas. 

Os projetos são cadastrados na plataforma após uma análise de compliance que avalia 46 critérios e prestações de contas – realizado em parceria com a Hyperativa, empresa de tecnologia para o setor financeiro. 

Com esses mecanismos, Gaetano espera quebrar o preconceito e a desconfiança que pessoas possam ter em relação a ONGs.

 “Queremos transformar cidadãos brasileiros em apoiadores de causas. A pessoa sabe o que aconteceu com o dinheiro que ela doou, quem foi beneficiado e de que forma”, comenta. 

A equipe da , com ajuda das ferramentas automatizadas da plataforma, realiza checagens constantes para verificar que as entidades estejam cumprindo todos os quesitos de compliance.

A serie Qual é a sua causa? terá ainda a participação do jogador Raí, entre outros convidados

Tags: eu-apoio | qual-a-sua-causa | podcast | euapoio | melhores-da-semana