Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Grandes marcas apoiam a luta contra a fome infantil

Por: Redação.. 16 de Setembro de 2021

Desde o início da pandemia, os brasileiros têm se movimentado para ajudar as pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social. 

À medida que a crise sanitária se agravou, o número de pessoas desempregadas também cresceu e a solidariedade se fez mais necessária. 

As melhores ações da marketing social estão aqui.

Segundo o Monitor das Doações Covid-19, organizado pela Associação Brasileira dos Captadores de Recursos (ABCR), o Brasil registrou o recorde de doações no último ano. Foram mais de R$ 7 bilhões doados entre pessoas físicas e jurídicas.

Enquanto a população aguarda o momento de ser vacinada e a retomada da economia, a fome, que atinge cerca de 10,3 milhões de pessoas, não espera. Crianças e adolescentes somam 4,7 milhões, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para atenuar os efeitos causados pela pandemia, a organização humanitária Aldeias Infantis SOS tem trabalhado para enfatizar a importância de criar um sistema de solidariedade contínua. 

“Os impactos da crise não são apenas relacionados às questões de saúde. As consequências da Covid-19 persistem no dia a dia de inúmeras famílias, mesmo as que não se contaminaram com o vírus, com a crise econômica e os altos índices de desemprego.  A situação é tão crítica que muitas famílias não conseguem nem mesmo colocar comida na mesa e prover os direitos básicos para assegurar o desenvolvimento de suas crianças.”, reforça Edmond Sakai, diretor de Relações Institucionais, Marketing e Comunicação da Aldeias Infantis SOS.

Edmond ressalta que o foco é lidar com este problema não apenas com ações imediatas, mas que mantenham a continuidade do apoio. 

“A parceria com grandes marcas tem trazido força para a ação emergencial #SOSCriançasSemFome, uma campanha que tem o objetivo de garantir cestas básicas e cartões alimentação para mais de 1840 famílias.”

Dessas famílias, pelo menos 5 mil crianças serão respaldadas pela campanha, por quatro meses.

A ação tem mobilizado também grandes empresas, que neste momento tão crítico, se juntam à organização para lutar contra a insegurança alimentar. "Unindo esforços com nossos parceiros, temos nos dedicado na contribuição para ações de ajuda humanitária, como da Aldeias Infantis SOS que, por meio da distribuição de cestas de alimentos e materiais de higiene, faz chegar o apoio necessário a quem mais precisa.”, Carolina Barchesi, gerente de Análise e Avaliação da Fundação Banco do Brasil.

Apoiando as ações de emergência da organização desde o ano passado, em 2021, a Fundação Banco do Brasil doou mais de 990 cestas básicas diretamente às famílias de Manaus, muito afetadas pelo colapso do sistema de saúde no começo do ano, o alto nível de desemprego e a redução de 50% do auxílio emergencial.

Além disso, a Fundação em parceria com o Banco Votorantim e o Instituto Votorantim, irá doar mais 500 cartões alimentação para famílias residentes de Poá, em São Paulo; Itanhagá, no Rio de Janeiro e Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Outro parceiro que não poupou esforços durante o período mais crítico da pandemia em Manaus foi o grupo Ipiranga. Graças a este suporte humanitário, cartões alimentação foram distribuídos para 200 famílias na Capital amazonense, combatendo a fome e a desnutrição. 

No Estado da Bahia, as famílias receberam doações diretas da Braskem, foram 50 cestas básicas enviadas pela empresa brasileira do ramo petroquímico. 

No Rio de Janeiro, a Tegra ajudou a levar comida para a mesa de dezenas de pessoas em situação de extrema vulnerabilidade, que seguem lutando para se reerguerem da crise econômica gerada pela pandemia. 

Já na Capital paulista e na região de São Bernardo do Campo, a Implacil De Bortoli contribuiu com 80 cestas básicas para as famílias apoiadas pela campanha emergencial.

Algumas multinacionais, que já são parceiras da Aldeias Infantis SOS em outros projetos, também contribuíram para a campanha e entraram no time de marcas solidárias. 

A holandesa Akzo Nobel doou 500 cartões alimentação para as famílias residentes de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo e Recife, Pernambuco. 

Além disso, a empresa promoveu uma campanha interna de doação com match, que conseguiu garantir mais 270 cartões para famílias no Brasil.

"A pandemia afetou principalmente os mais vulneráveis, como as famílias atendidas pela Aldeias Infantis SOS. Por isso, este ano além do projeto para aumentar a empregabilidade de jovens, também somamos esforços para doação de itens emergenciais. A colaboração de cada um é essencial e juntos podemos fazer a diferença na vida de milhares de pessoas.", Elaine Cristina Eiras Poço, diretora de Pesquisa e Desenvolvimento e Sustentabilidade da AkzoNobel South America.

A Swiss Re Foundation está apoiando 40 famílias, durante três meses em Araçoiaba, Região Metropolitana de Recife. Neste caso, famílias estão recebendo cestas básicas e vale-gás, item indispensável na rotina familiar.

A corrente de auxílio pode ser aderida por outras empresas, como também por pessoas físicas. Além das doações de alimentos, cartões alimentação, materiais de higiene, kits de prevenção contra o Covid-19, é possível contribuir com valores a partir de R$ 30,00, sem sair de casa, acessando o site www.adeiasinfantis.org.br, no campo “doe agora” e se unir ao grupo de benfeitores do #SOSCriançasSemFome. 

Para empresas interessadas a ingressar na rede solidárias, as doações podem  ser realizadas por meio do contato com o setor responsável, no e-mail: joanna.calazans@aldeiasinfantis.org.br.

 

Foto: Divulgação.

Tags: esg | responsabilidade-social | sos-aldeias-infantis-sos