Canal
Mkt Social

Coca-Cola cria fundo para comunidades de baixa renda

Por: Redação. 13 de Abril de 2020

A Coca-Cola Brasil e o Instituto Coca-Cola Brasil criaram um fundo para beneficiar comunidades de baixa renda e catadores de resíduos com ações diretas contra o Covid-19

Os recursos vão para ONGs e instituições que, nos últimos 20 anos, são parceiras em programas de capacitação de emprego, acesso à água e reciclagem da empresa.  

O melhor do marketing social está aqui.

Leia também: Coca-Cola suspende suas campanhas publicitárias.

Numa frente, o objetivo é ajudar a combater o Covid-19 em 71 comunidades de 14 Estados e Distrito Federal, onde vivem 2,8 milhões de pessoas. 

Para os catadores, o foco é contribuir na garantia da renda mínima a cerca de 11 mil cooperados e autônomos. O modelo de parceria permite que entidades voltadas a populações vulneráveis usem seu conhecimento para cuidar de quem mais precisa.

“Reconhecemos que o momento é difícil para todos e garantimos que nossas decisões são baseadas em empatia e solidariedade. Buscamos contribuir, mantendo nossas operações e direcionando nossos recursos para ajudar os segmentos mais vulneráveis da população com os quais já temos um relacionamento sólido e de longos anos.”, afirma Henrique Braun, presidente da Coca-Cola Brasil.

Com o fundo de apoio e solidariedade, o objetivo é minimizar os impactos da pandemia nas comunidades mais vulneráveis, com flexibilidade para que cada parceiro atenda às necessidades mais críticas das pessoas do local onde atua.

Há 10 anos, a Coca-Cola Brasil mantém uma rede de relacionamento ativa e próxima com organizações em comunidades por meio do Coletivo Jovem, programa que oferece a jovens condições de empregabilidade e de geração de renda.  

Com essa rede, a empresa quer ajudar a combater os efeitos dao Covid-19 em 71 comunidades de 14 Estados e Distrito Federal, onde vivem 2,8 milhões de pessoas. Serão priorizados os recursos para as regiões urbanas, pelo maior risco de contaminação devido à alta densidade populacional.

A Coca-Cola também fará um aporte adicional à “Campanha de Solidariedade aos Catadores do Brasil”, formada pela Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (Ancat) e diversas organizações de base, para que catadores autônomos também recebam apoio nesse momento. Somando as duas frentes, a Coca-Cola Brasil vai beneficiar cerca de 11 mil cooperados e autônomos.

Diante da pandemia, toda a cadeia da reciclagem hoje está afetada, com a paralisação ou redução da coleta seletiva nos municípios, das cooperativas e da diminuição do volume de resíduos no comércio e nas ruas. Além disso, a manipulação de resíduos se torna um risco para as pessoas. Por isso, o programa Reciclar pelo Brasil – maior plataforma de reciclagem inclusiva do país, com 230 cooperativas apoiadas em 21 estados – irá direcionar todo o orçamento que seria gasto em infraestrutura para recurso direto aos catadores, garantindo renda mínima aos cooperados.

Marketing

Para amplificar as orientações do Ministério da Saúde, as embalagens de Coca-Cola vão trazer informações curtas e objetivas sobre a prevenção ao Coronavírus – uma comunicação que, pelo alcance da marca, pode chegar a mais de 40 milhões de lares brasileiros nas próximas semanas.

A ação, inédita na história recente da marca no país, é resultado do aprendizado sobre a evolução da doença na China: a conclusão das autoridades de saúde de lá é a de que é importante lembrar sempre às pessoas sobre como evitar o contágio, não apenas no início da epidemia. 

Os primeiros rótulos com as dicas de prevenção já começaram a chegar ao mercado e em breve podem ser encontradas em todo o Brasil nas garrafas PET de 2l.

Além disso, diante da situação atual que o mundo está enfrentando, a Coca-Cola Brasil, alinhada a uma orientação global da companhia, tomou a decisão de suspender por tempo indeterminado as campanhas publicitárias de todas as marcas.

Doações

O poder de capilaridade e distribuição, uma das maiores fortalezas do Sistema Coca-Cola Brasil, também está sendo utilizado em prol do combate ao novo coronavírus. Em diversas regiões do país, os nove engarrafadores, a joint-venture Leão Alimentos e Bebidas e a empresa de laticínios Verde Campo têm feito doações, sendo mais de 1 milhão de unidades de água mineral, 26 toneladas de alimentos para cestas básicas, 170 mil litros de álcool em gel 70% e 400 mil garrafas PET para envase de álcool. 

Além disso, houve um aporte de R$ 2 milhões para compra de equipamentos para UTIs no Distrito Federal realizado pelo engarrafador da região.

Tags: Sustentabilidade | responsabilidade-social | marketing-sustentável | coca-cola | Coronavírus | Covid-19