Live Marketing

Live Marketing

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

O futuro dos eventos é híbrido?

Por: Redação.. 14 de Janeiro de 2021

As marcas têm todos os motivos para estarem otimistas sobre o live marketing e sua capacidade de trabalhar a seu favor, devido a uma combinação emergente de experiências físicas e virtuais.

Isso é de acordo com profissionais de marketing sênior da gigante das telecomunicações Ericsson, que falou no ‘The Future is Lively’, um evento virtual organizado pela agência de marketing ao vivo, Lively.

Confira as últimas novidades sobre live marketing aqui.

Confira as últimas novidades sobre digital e tecnologia aqui.

Matt Smith, vice-presidente de marketing global da Ericsson, e Michiel Pool, chefe global de eventos, descreveram os desafios que a marca enfrentou na evolução de seu marketing ao vivo após o Covid-19 e o cancelamento das conferências físicas em grande escala como o Mobile World Congress, que foram tão importantes nos anos anteriores.

Pool disse: “O Covid-19 acelerou o movimento em direção ao futuro para nós e teve um impacto realmente grande em nosso crescimento e no grande volume de experiências de eventos que estamos fazendo virtualmente hoje em dia.”

Ele acrescentou que o uso de eventos pela marca acelerou em 2020 graças à disponibilidade de tecnologia e à demanda do público por experiências: “Tivemos que inovar, praticar, experimentar novas ideias e fazer isso em um ritmo rápido para obter nosso conteúdo para as pessoas em todo o mundo.”

Em setembro de 2020, a Ericsson havia organizado mais experiências virtuais do que durante todo o ano de 2019 e está procurando fundir elementos físicos nesta inovação digital.

“O futuro do live marketing está sendo repensado e vemos isso como uma mistura perfeita dos elementos físicos e digitais da experiência. Para nós, a parte física e a interação humana, que são tão importantes para o nosso negócio, permanecerão cruciais na experiência híbrida, uma vez que retornarmos à possibilidade de adicionar cara a cara.”, completa Pool.

A Activision Blizzard Media também explorou como as marcas podem se envolver com o virtual, apresentando os jogos como uma via de investimento, com seu chefe de pesquisa de mercado, Jan Bojko, apontando que “No final de 2020, os jogos alcançaram 2,7 bilhões de pessoas.”

Bojko disse: “Há uma variedade de maneiras para as marcas entrarem no espaço de jogos, seja por meio da integração em nossos jogos ou patrocinando uma de nossas equipes de e-Sports.”

O espaço do jogo foi explorado pela psicóloga e especialista em experiência de jogo, Celia Hodent, que falou sobre a importância de criar um impacto emocional com o live marketing.

Acima de tudo, ela disse que os organizadores do evento devem reconhecer que “A percepção é subjetiva, a memória é falível e a atenção é escassa.”

Os sócios-fundadores do Lively, Mike White e Mark Mitchell, encerraram o evento com insights sobre o mundo em expansão das experiências ao vivo. Mitchell disse: “O futuro está ao vivo e conectado.”

 

 Foto: Reprodução.

Tags: marketing-digital | live-marketing | phigytal