LIVE MARKETING

LIVE MARKETING

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Empresas de eventos registram 400 mil demissões

Por: Redação com informações do NSC.. 27 de Janeiro de 2021

O setor de eventos demitiu 400 mil trabalhadores desde o início da pandemia no Brasil, em fevereiro do ano passado. 

A informação é do presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), o catarinense Doreni Caramori Jr.

Confira as últimas novidades sobre live marketing aqui.

Leia também: As vacinas necessárias para o mundo corporativo.

“Hoje, 97% das empresas estão completamente paralisadas. Algumas estão com zero perspectiva de retomada e algumas estão tentando se adaptar.”, explica.

A Abrape acredita que o prejuízo no setor provocado pela pandemia alcance R$ 90 bilhões. “Hoje, um terço das empresas está quebrada, um terço tenta se manter e um terço tenta, a duras penas, retomar.”, diz Doreni.

Classificam-se como eventos as festas, casas noturnas, eventos esportivos, feiras e exposições, shows e demais eventos com pagamento de ingresso.

Pelas regras atuais, casas noturnas, pubs e casas de shows seguem com funcionamento proibido nas regiões em nível gravíssimo. 

No nível grave, a abertura é permitida com uma ocupação máxima de 20% da capacidade. Nas regiões com risco alto, a ocupação pode chegar a 50%, enquanto não haverá restrição de público no nível de risco moderado. 

Em todos cenários, é necessária a manutenção do distanciamento social entre as pessoas e do uso de máscara, com exceção nos momentos de ingestão de alimentos e bebidas.

Feiras e exposições devem ter 30% dos espaços em regiões no nível gravíssimo, 50% no nível grave e 75% em regiões de nível alto. No moderado, pode haver ocupação integral, respeitando o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas.

Como a portaria de eventos é do final de dezembro e o setor opera com planejamento e com bastante antecedência, a operação é quase inexistente. 

Além disso, há o clima de incerteza com as mudanças na matriz de risco e decisões judiciais, o que cria um ambiente de incerteza.

Tags: eventos | Covid-19 | desemprego