Canal
Geral

[X]Brasil criou campanha de prevenção contra a AIDs no RiR

Por: 0 4 de Outubro de 2011 03:23

No Rock in Rio, além de se divertir, o público pôde aprender mais sobre sexo seguro; e, quem quisesse, podia fazer o teste de AIDs, com resultado em 30 minutos. O "Fique Sabendo", foi uma iniciativa do Departamento de DST, AIDs e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, em parceria com a coordenação de DST/Aids do Estado do Rio de Janeiro e municípios vizinhos e a organização do Rock in Rio, com o apoio da Unesco e do Fundo de Populações das Nações Unidas (Unfpa). A ação de comunicação e mobilização foi da [X]Brasil. Para incentivar as pessoas a pensarem no tema e visitar o estande do Ministério da Saúde, a campanha de comunicação e mobilização do Fique Sabendo foi criada pela [X]Brasil especialmente para o Rock in Rio 2011. A campanha ganhou um tom lúdico, presente na ação de flash mob e nos dois filmes de animação produzidos pela [X]Brasil. Os filmes, com roteiros de Daniel de Souza, design e diretor da [X] Brasil, e animação de Reinaldo Waisman, foram exibidos nos telões da Cidade do Rock. Em todos os dias do festival, a [X]Brasil realizou o flash mob, com dez bailarinos caracterizados como embalagens de camisinha, que circularam pela Cidade do Rock, interagindo com o público e distribuindo camisinhas. Os figurinos foram criados pela carnavalesca Rosa Magalhães e as coreografias do grupo, de Daniela Cavanellas, foram embaladas, claro, pela música tema do Rock in Rio. [caption id="attachment_147721" align="aligncenter" width="560" caption="Estande do Fique Sabendo, no Rock in Rio 2011."][/caption] No estande do Fique Sabendo, o público teve acesso a informações sobre a doença e pôde fazer o teste, gratuito, que consistia numa picada no dedo, com resultado em 30 minutos. Profissionais especializados em aconselhamento e de saúde das coordenações estadual e municipais deram suporte às atividades. Foram distribuídas 250 mil camisinhas durante o festival. “O Rock in Rio foi uma excelente oportunidade para abordar o assunto; para propiciar o acesso às informações sobre métodos seguros de prevenção e, para aqueles que decidiram, com o devido aconselhamento, fazer a testagem para o HIV”, destaca Dirceu Greco, diretor do departamento de DST, Aids e Hepatites virais. A afirmação é endossada por Daniel de Souza, que já produziu diversas campanhas de utilidade pública na área de saúde e, desde 1997, articula parcerias e promove campanhas de prevenção para a Coordenação Nacional de DST/Aids, além de coordenar projetos para a Ação da Cidadania Contra a Fome, a Miséria e pela Vida.

Tags: