Canal
Geral

Workshop da ESPM em Cannes abordará o FabLab

Por: 0 4 de Junho de 2014

Pelo sexto ano consecutivo, a ESPM, escola que mais forma vencedores de Leões em Cannes, em todo o mundo, participará da programação do Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions como geradora de conteúdo, apresentando o workshop "How a FabLab can help you a create a FabAgency". Durante o evento, que ocorrerá no dia 19/06, às 9h30 e às 14h, o professor da ESPM Rio, Ricardo Saint-Clair, ganhador de três Leões em Design e jurado de design no Festival em 2012, pretende abordar como os FabLabs têm muito a inspirar o futuro das agências, e como elas terão que se atualizar e mudar o formato atual. A tecnologia de impressão 3D e os componentes eletrônicos mais baratos e acessíveis criaram um novo player: o Maker. Espm Depois de anos de alienação pela produção de massa, testemunhamos o surgimento de um movimento de pessoas produzindo inovação com recursos globalmente disponíveis: do mundo virtual do software para o mundo físico do objeto, via soluções tecnológicas DIY (Do It Yourself). Nisso, ganham força os FabLabs, espaços físicos que propõe novos paradigmas para a indústria, com o trabalho colaborativo, open-knowledge, comunidades fluidas, ambientes com recursos livres, acesso ilimitado e muita diversão. Com exemplos de inventores, designers e artistas, o workshop vai discutir as possibilidades de se combinar sensores, lâmpadas de LED, motores, aplicativos de celular e placas controladoras, desafiando os participantes a criar um Smart Display. "Farei uma mistura de workshop com learnshop para que as pessoas aprendam, na prática, como o FabLab é um espaço e uma ferramenta totalmente inovadora e caótica no bom sentido, uma vez que não possui limites, é democrática. As pessoas verão que não é preciso ser um engenheiro para criar um robô, por exemplo", explica Saint-Clair. Um case bastante conhecido da união de tecnologia com objetos do dia a dia é o 'Poo Wi-Fi', criado pelo Terra. Trata-se de uma lata de lixo em um parque público, com um dispositivo instalado em uma rede Wi-Fi que é alimentada pela quantidade de fezes recolhidas pelos donos dos animais de estimação. Quanto mais as pessoas recolhiam, mais minutos gratuitos todos que estavam no parque teriam. Segundo o professor, muitas startups surgem hoje a partir dos FabLabs, e o momento vivido pelo Brasil é muito interessante e deve ser melhor aproveitado. "Brasileiro gosta muito de empreender. Mesmo aqueles que não têm tempo ou capital para abrir o seu próprio negócio, querem participar", comenta. Uma palavra relativamente nova e que vem ganhando força é o 'Capitalismo Indie', em que não é preciso depender de Bancos ou do governo para construir algo. Pesquisa realizada pela Catarse, a primeira plataforma de financiamento coletivo do Brasil, demonstra que 74% das pessoas que investem em crowdfunding ganham menos de seis mil reais por mês. E 21% têm salários inferiores a R$ 1.500,00 mensais. "Vivemos hoje a democratização da tecnologia", diz. Além de contar com três Design Lions no Festival de Cannes e ter sido jurado, Ricardo Saint-Clair também é sócio-fundador e diretor de Criação da Dialogo Design, doutorando no PhD in Design do Politecnico di Milano e mestre em Communication Design pela Central Saint Martins, University of the Arts London.

Tags: